Ronda Maria da Penha liberta mulher de cárcere privado em Guadalupe

Ex-marido da vítima a teria sequestrado em seu trabalho. A mulher ficou encarcerada na casa do agressor, onde a polícia chegou após uma denúncia

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Ronda Maria da Penha/ Foto: Robert Gomes

Homem, que mantinha ex-mulher em cárcere privado de Guadalupe, na Zona Norte do Rio, foi preso uma por equipe da Ronda Maria da Penha da Guarda Municipal (GM-Rio), na noite da última terça-feira (30), depois de uma denúncia feita pela mãe da vítima. Com ação, a mulher foi colocada em liberdade e atendida por uma equipe da Ronda.

Segundo a mulher sequestrada, o seu ex-marido teria ido ao seu trabalho e a obrigado a segui-lo até a casa dele, onde a manteve em cárcere privado. A mulher, aproveitando um descuido do agressor, entrou em contato com a mãe, que acionou Ronda Maria da Penha. Como o cativeiro ficava em uma área de risco, os policiais da Ronda acionaram a PM, que ajudou na libertação da vítima e na captura do criminoso. Ambos foram conduzidos à 34ª DP (Bangu), onde o caso foi registrado.

Em três anos, mais de 60 prisões pela Ronda Maria da Penha

Em três anos de operação, a Ronda Maria da Penha efetuou 67 prisões, a maior parte por descumprimento de medida protetiva. Também foram realizadas mais de 33 mil ações de acolhimento às vítimas de violência doméstica, além da prestação de assistência a 4.743 mulheres.

Advertisement

Os patrulheiros da Ronda Maria da Penha verificam o cumprimento das medidas protetivas expedidas pelos Juizados de Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher da Capital. Os policiais atuam em trio, tendo sempre, pelo menos, uma guarda feminina na equipe. Os agentes são treinados para manter um contato direto com as mulheres para mantê-las seguras, impedindo a aproximação dos agressores e uma possível revitimização.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Ronda Maria da Penha liberta mulher de cárcere privado em Guadalupe
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui