Rua da Carioca vai ganhar novos restaurantes

Além do Bar Capitu, que já fechou negócio, outros restaurantes estão analisando o ponto, que promete renascer mais ligado à área da gastronomia.

Rua da Carioca é uma das principais do Centro do Rio - Foto: Reprodução/Internet

Em uma iniciativa pilotada pelo Opportunity Fundo de Investimento Imobiliário e pela Sergio Castro Imóveis, pela primeira vez em mais de 20 anos a tradicional rua da Carioca vai ganhar um novo restaurante, no número 11, juntinho ao largo do mesmo nome. A região promete: deve se tornar um polo gastronômico e de diversão no Centro.

Será mais uma filial do incensado Capitu, que já funciona no Shopping Paço do Ouvidor, na Galeria Andradas 21 e com matriz na rua do Mercado, esquina de rua Ouvidor, onde ocupa dois imensos sobradões tombados pelo Iphan que foram restaurados à perfeição pelo restaurateur Renan Ferreira, que promove noites de samba que tem enchido todos os locais onde estabelece seu negócio. Alem de música, a gastronomia e os drinks de espírito carioquíssimo têm atraído centenas de frequentadores até mesmo aos sábados. Segundo ele, a inauguração deve ocorrer até o fim de agosto.

Capitu Bar, no Centro do Rio – Foto: Divulgação

O Opportunity também alugou algumas lojas para a Caixa Econômica Federal, mas numa iniciativa que teria partido de apelos da prefeitura, a idéia do fundo é promover a locação com prazos de carência maiores que o habitual, para possibilitar que os negócios efetivamente aconteçam e a rua recupere o movimento. A tradicional Sergio Castro imobiliária mandou confeccionar placas de “aluga-se” em estilo retrô, em madeira, e colocou em todos os imóveis vazios da histórica rua de comércio, e está prospectando inquilinos comerciantes para a região. A idéia seria dar esses prazos de carência maiores apenas para negócios que atraiam pessoas, passantes e freqüentadores para a rua da Carioca.

“O Capitu se comprometeu a realizar eventos musicais para atrair pessoas pro local, e isso sensibilizou o Fundo”, disse Wilton Alves, diretor de locações da imobiliária quase centenária. Segundo ele, todos que tiverem interesse em investir na rua, com negócios que atraiam pessoas para o local, terão da empresa e do próprio proprietário a boa vontade de analisar propostas que levem em conta a dificuldade inicial de se instalar num ponto cujo movimento começa a aumentar só agora.

Wilton disse que se encontra em negociações com uma grande choperia, uma hamburgueria e um outro bar, e que com o arrefecimento da pandemia, tem recebido cada vez mais visitas e atendimentos de interessados em abrir negócios por ali.

Há alguns anos grande parte dos imóveis da Venerável Ordem Terceira (uma associação de fiéis católicos mas que não é parte integrante da Igreja Católica Romana) foram vendidos ao Opportunity, após a ordem ter contraído um empréstimo junto a um outro banco, e estar com dificuldade de saldar as dívidas. Assim, o atual proprietário adquiriu quase todas as lojas do lado ímpar da rua da Carioca, que à época eram alugados pela instituição a preços simbólicos a inquilinos antigos e novos, em dissonância com os valores de aluguel praticados no restante do Centro.

Para alugar lojas na rua da Carioca:

Sergio Castro Imóveis – 21-2272-4422

wilton.alves@sergiocastro.com.br

Advertisement

13 COMENTÁRIOS

  1. Só comércio não adianta. Precisa adensar a região da Praça Tiradentes e adjacências com projetos residenciais para estimular maior fluxo de pessoas andando por aquela rua.

  2. A Rua da Carioca vive o mesmo drama que uma das melhores casas de shows do Rio de Janeiro, o Canecão, que está em total abandono.

  3. É uma boa iniciativa da Sergio Castro e do Bancp. No entanto, volto a dizer, enquanto não decretarem o fim do home office, o comercio, setpr de transportes, servicos vai funcionar de forma fraca. Hoje voce ten empresas como Petrobras com empregados em casa até hoje mesmo com encerramento da pandemia. O home office destruiu o comercio e a renda das pessoas e vai destruir a economia carioca.

    • Não foi o home-office que destruiu o comércio, mas sim a inércia dos governantes que por anos não tomaram a iniciativa de adensar a região central com moradores(uma coisa que se falava á décadas, mas ninguém mexeu pauzinho sequer). Só agora em 2022 é que está sendo construído residências no Centro. Precisou uma pandemia para abrir os olhos dessa gente.

  4. Como foi comentado anteriormente neste post, a rua da Carioca deve ser uma rua de pedestres que se integre ao Largo da Carioca e os demais quarteirões que já estão assim( rua Uruguaiana e adjacências) no estilo de cidades europeias e até mesmo da vizinha Buenos Aires ( Argentina). A construção de empreendimentos residenciais no Centro, irá alavancar esta nova realidade.

  5. Esse mesmo fundo que ajudou a fechar o bar Luiz (melhor comida alemã do RJ), o bar Flora, a confeitaria e outras lojas tradicionais da rua da Carioca?
    Duvido!!!
    Ajudaria se eles deixassem de querer espoliar os comerciantes da rua da Carioca, com aluguéis escorchantes que provocaram o fechamento da maioria dos comércios daquela rua.

  6. A rua da Carioca só renascerá se for transformada em rua para pedestres, num bom calçadão, com bares, cafés, restaurantes, sorveterias, docerias, e empórios, bem no estilo ‘arte renascentista’, dando aos cariocas uma vila gastronômica que ligue o Largo da Carioca à Praça Tiradentes.

  7. Acho até graça quando se fala “sensibilizou o Fundo”…
    Quando compraram os imoveis irregularmente, não tiveram nenhuma sensibilidade em despejar negócios centenários aumentando o valor dos aluguéis em alguns casos em 1.000%.

    • Exatamente, preferiram que empresas fechasssem, pessoas perdessem o emprego e imóveis ficassem fechados apenas pq queriam um valor de aluguel longe do razoável. Mas tem gente que aplaude esse tipo de capitalismo…

    • Isso mesmo, vc está correto!
      Devem estar querendo “revitalizar” a rua da Carioca, cobrando os aluguéis aviltantes, pq devem estar tomando na cabeça, com os imóveis fechados…que na realidade ajudaram a sabotar e fechar,!!!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui