#RuasdoRio: Quem foi Ernani Cardoso?

A série do DIÁRIO DO RIO chega a uma das vias mais movimentadas da Zona Norte do Rio de Janeiro

Avenida Ernani Cardoso (Foto: Centro de Operações Rio)

A Avenida Ernani Cardoso é uma das principais vias do subúrbio carioca. Situada na Zona Norte, o trecho conecta os bairros de Cascadura, Madureira e Campinho. Ao longo de toda sua extensão, encontram-se o Clube dos Suboficiais e Sargentos da Aeronáutica, o Hospital Nossa Senhora das Dores e o Fórum Regional de Madureira.

A área também conta com um grande número de prédios, casas e sobrados, sendo predominante residencial, mas com comércio abundante. O tráfego é intenso, justamente por ser uma via de ligação importante da Zona Norte. A presença de uma estação de trem (Cascadura) a poucos metros da Ernani Cardoso, também contribui para o fluxo de pessoas.

Uma curiosidade, é que, neste ano, a Avenida Ernani Cardoso, pela primeira vez na história, será a sede dos desfiles do Grupo de Acesso do Carnaval 2023. 

Mas afinal, quem foi Ernani Cardoso?

Ernani Figueiredo Cardoso foi um importante educador e político brasileiro. Nasceu no Rio de Janeiro no dia 1º de Janeiro de 1888. Em 1905, com apenas 17 anos, estudante do Colégio Pedro II, fundou o primeiro colégio ginasial do subúrbio, o Colégio Arte e Instrução (que funcionava na casa onde ele morava em Cascadura), na rua que após a sua morte (17 de Fevereiro de 1950), passou a se chamar Avenida Ernani Cardoso, em homenagem a ele pelos seus feitos marcantes para a região.

Ernani Cardoso também foi vereador distrital, ocupando o cargo de presidente da casa entre os anos de 1934 e 1937. Em 1946, foi eleito Deputado Federal e naquele mesmo ano exerceu o cargo de Secretário do Interior e Segurança da Prefeitura do Distrito Federal. No ano de 1986, recebeu da Prefeitura o título de Cidadão Benemérito do Município do Rio de Janeiro, pelos relevantes serviços prestados à educação e à cultura do país.

Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. E é numa rua com essa história e atributos, em especial a sua capacidade de conexão entre regiões da cidade, que será feito um desfile de carnaval…

    Um desfile versão ponto zero, ausência de testes e parâmetros. Mas já estão sendo ligados a noite desde segunda-feira 23/01 potentes refletores na avenida lançando excesso de luz a prédios e casas inclusive na madrugada. Alguém sabe dizer onde está o projeto descritivo da prefeitura com as soluções de mobilidade, assim como a mitigação do desconforto para os moradores. Nos sites da prefeitura nem sinal.

    Só a maquete e a festa com os bambas não cola. Assim o samba atravessa.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui