Por Bernardo Moura

Roda de Samba por Lesa Palmer É, o carnaval 2010 está mais próximo. E as escolas de sambas, algumas delas, já estão com todo o gás definindo seus melhores momentos para aqueles cruciais dias. Seus sambas, que embalam o pé do folião estão começando a serem definidos. Épocas de torcidas, risos, choros, gritos de "É campeão!" e fogos de artifício movimentam as quadras das escolas, a partir deste momento.

 

Na semana passada, eu disse aqui que através do site do coleguinha Sidney Rezende, o Carnavalesco, as escolas já estavam disponibilizando-os para o grande público. As primeiras que analiso são Salgueiro e Mangueira.

Na vermelha e branca da Tijuca, 24 sambas estão ainda na disputa. Começo parabenizando a iniciativa da escola em colocá-los no próprio site da escola. Muito bom!

 

Dos 24 supracitados, 14 podem ser jogados no lixo. Mas, com ressalvas. O samba de número 15, de Márcio Souto, Jé Ferreira, Antônio Soares e Gilca Soares contém um bom refrão. Ouvindo- o senti que poderia empolgar a arquibancada tranquilamente. Mas, o samba não é muito bom em sua totalidade.   O de número seis, de Josemar Manfredini, Brasil do Quintal, Jassa, Betinho do Ponto e Fernando Magaça, cantado pelo Serginho do Porto, seria bom se o samba contasse só pelo refrão. Pois, nele, é fácil e ainda vem com palmas. Ponto este que se torna chave pro público do Sambódromo.

 

O de número 2 possui um refrão horrível e que nada tinha a ver com o Salgueiro. Só porque ficam exaltando o nome da escola n vezes, acham que vai ganhar campeonato assim. Penso que o samba tem que ser fiel ao enredo e à sua sinopse. Lembrando que o Salgueiro contará a história do livro.

 

Na parte de regulares, coloquei cinco sambas. Nesta seção, dei prioridade para aqueles que têm chances boas para chegar á final, quiçá ao pódio. O de número 13, de Moisés Santiago, Isaias Anaanatur, Paulo Shell e Miudinho e cantado pelo Nêgo, tem boas chances de ir pra final da corrida. O samba tem a ver com a história, o enredo e os refrões são bons, podendo empolgar a Sapucaí. Sem contar que a voz do Nêgo é muito boa. Deu leveza à canção. O cinco, de Zedi, Mauro Torrão, Ivan Salvador, Carlos Bobola, Josias Passa Régua é uma melodia. Me lembrei quando o desfile era na Presidente Vargas, na década de 60/70. Muito bom! A voz da Yeda ficou ótima. Os outros foram o de nº 18, de Felipe Rodrigues, Marcio Pina, Rodrigo Cachaça, Edu Silva e Rafael Peixoto, cantado pelo Wantuir, e o de nº 14, Tuninho Fernandes, Falcão, Beto Badolato, Beto do Pagode.

 

Na seção dos bons, constam os que a escola poderia ir tranquila para o seu desfile, tentar o bicampeonato. O de nº 8, de Flavio Oliveira, Valmir Barbosa, João da Valsa, Andressa Oliveira. Muito legal, com construções boas. Gostei do verso "E Gutemberg para sambar do nosso lado". Interessante! Já visualizo até um cara vestido do Pai da Imprensa no meio da alegoria como destaque se acabando de sambar.

 

O de nº quatro, de Líbero, Sereno, Gregório, Wanderlei, Luiz Fernando, cantado pelo Leonardo Bessa. Realmente, o show vai começar e o Sal arrasaria na avenida. Falando em arrasar, entra o de nº 21. Feito por Dudu Botelho, Marcelo Motta, Roberto Zuk, Anderson Benson e Luiz Pião e puxado pelo Luizinho Andanças. Este samba mostra que a escola não medirá esforços para faturar a liderança no ranking da Liesa em 2010. E é desta garra que anda em falta no carnaval. E por último, mas não menos importante, o de nº 10, Demá Chagas, Pereira o Cavaco, Dinny, Juninho, Luna e Gledson Alves. Ótimo samba, com ótima melodia, bons versos.

 

Andando um pouco mais à direita, chegamos na Mangueira. A terra de Jamelão contará a história da música brasileira. Por isso, lá concorrem 20 sambas. A lista dos sambas que permanecem ainda não foi divulgada. Então, fazendo um estudo dos sambas do Carnavalesco, indico seis sambas muito bons para a verde e rosa. O de nº 1, cantando pelo Gilsinho; o de nº 3, cantado pelo Tinga. O dez ficou um belo trabalho, muito bem construído. E também, os de números cinco e o catorze.

 

Enfim, vamos ver qual vai dar. E prepare o gogó, pois vem muito samba bom por aí

 

Foto: Roda de Samba por Lesa Palmer

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui