Secretaria de Cultura cria escritório para reformar equipamentos culturais do Rio

Foram contratados cinco arquitetos, dez cadistas e três orçamentistas, para reformar 25 dos 56 equipamentos culturais da cidade

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Espaço Cultural Sérgio Porto, no Humaitá, passará por mudanças estruturais / Foto: Gui Espindola (Secretaria de Cultura)

O escritório “Cultura em Obra” é a nova aposta da Prefeitura do Rio de Janeiro para revitalizar e requalificar os equipamentos culturais da cidade. A Secretaria Municipal de Cultura, sob o comando de Marcelo Calero (PSD), estará à frente do escritório de projetos que será sediada no prédio onde funciona a RioFilme, em Laranjeiras, na Zona Sul.  

Até agora foram contratados pelo poder público municipal diversos profissionais com a expertise requerida para esse tipo de trabalho. Entre eles estão: cinco arquitetos, dez cadistas e três orçamentistas. Os profissionais começam a trabalhar, a partir desta quarta-feira (29), na reforma de, ao menos, 25 dos 56 equipamentos mantidos pela Secretaria Municipal de Cultura.

Entre os quais está o Espaço Cultural Sérgio Porto, no Humaitá, que passará por mudanças estruturais importantes, como a construção de um novo foyer com entrada pela Rua Humaitá. A unidade é uma prioridade da Prefeitura, pois Sérgio Marcus Rangel Porto, mais conhecido pelo pseudônimo Stanislaw Ponte Preta, completaria 100 anos, em 2023. Talentoso ao extremo, Sérgio Porto foi cronista, escritor, radialista, comentarista, teatrólogo, jornalista, humorista e compositor.

O secretário de Cultura destacou que, muitas vezes, equipamentos culturais, como bibliotecas de bairro, são a porta de entrada de jovens e adultos na vida cultural.

Advertisement

Leia também

Terminal Gentileza começa a operar para população; veja detalhes

Pedro Paulo cada vez mais certo como vice de Eduardo Paes – Bastidores do Rio

“Os equipamentos culturais são as UPAs da alma, segundo o mestre Amir Haddad. Em 2015, na outra gestão do prefeito Eduardo Paes (PSD), tínhamos uma demanda muito forte no setor cultural para que reformássemos parte dos nossos equipamentos de cultura. Às vezes, uma biblioteca no bairro é o primeiro ponto de acesso à cena cultural. Então é importante que estes espaços estejam bem montados e modernizados,” afirmou Marcelo Calero, acrescentando que a Sala Baden Powell, em Copacabana; e o Teatro Ipanema, ambos na Zona Sul do Rio, também estão na lista de unidades que passarão por intervenções públicas.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Secretaria de Cultura cria escritório para reformar equipamentos culturais do Rio

Advertisement
lapa dos mercadores 2024 Secretaria de Cultura cria escritório para reformar equipamentos culturais do Rio
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui