Secretaria de Saúde do Rio promove ações de acolhimento para população LGBTQIA+

O objetivo do "Projeto Arco-Íris" é fornecer abordagem sem preconceitos e com respeito nas redes de atenção primária de saúde do Rio

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Edu Kapps/SMS-Rio

No Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+, celebrado nesta quarta-feira (28/06), a Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro (SMS) reforça a importância do acolhimento nas unidades municipais de saúde. A data tem o intuito de promover a visibilidade e conscientizar sobre a igualdade de direitos fundamentais. A SMS investe na capacitação dos profissionais, oferecendo treinamentos especializados para o atendimento sensível desse grupo.

Por exemplo, o Projeto Arco-íris, que surgiu para estimular a criação de um ambiente acolhedor para pessoas LGBTQIA+. Esta ação recebe treinamento do Programa de Residência de Medicina de Família e Comunidade (PRMFC) do município, que capacita residentes e profissionais atuantes nas redes da atenção primária para que tenham ferramentas e habilidades para atender os usuários.

Para a médica de família e comunidade e também preceptora do PRMFC, Natasha Stefani, a iniciativa funciona como uma porta de entrada e garante o acesso à saúde na rede pública, um direito básico e fundamental esta população.

“Após quase um ano de funcionamento do Projeto Arco-íris, acompanhamos 40 pessoas regularmente. Entender sobre as especificidades dessa população, acolher de forma respeitosa em relação à identidade de gênero, orientação sexual e pronomes de preferência da pessoa é o que deve ser feito em todos os níveis da saúde no SUS”, diz a médica.

Advertisement

O projeto oferece oportunidade de atendimento integral, avaliação de saúde mental, questões familiares e sociais, solicitação de exames, entre outros serviços. A iniciativa acontece toda quinta-feira, das 8h às 12h, na Clínica da Família Anthidio Dias da Silveira,no Jacarezinho, e sexta-feira, também das 8h às 12h, na Clínica da Família Assis Valente, na Ilha do Governador. 

A SMS confirma que há planos de ampliação do serviço para outras áreas da cidade. De acordo com Natasha Stefani, pessoas trans, travestis e não binárias são as que mais frequentam a ação.

A superintendente da Subsecretaria de Promoção, Atenção Primária e Vigilância em Saúde do município do Rio de Janeiro (SUBPAV), Larissa Terrezo, ressalta a necessidade do combate à LGBTfobia: “O dia do orgulho LGBTQIA+ é importante para lembrarmos que precisamos garantir o respeito à livre orientação sexual e identidade de gênero. Na saúde, nos preocupamos com o acesso e com o cuidado integral a todas as pessoas, contribuindo para a construção de uma sociedade igualitária e livre de preconceitos”.

Vale destacar também que as unidades de atenção primária oferecem testes rápidos para sífilis, hepatites B e C e HIV. Além disso, algumas clínicas da família também prescrevem PEP e Prep (medicamentos para quando houver exposição sexual e no caso do risco de contrair HIV, respectivamente). É essencial abrir cadastro com a identidade com a finalidade de garantir os benefícios. Para encontrar a unidade de referência mais próxima de sua residência, acesse a plataforma “onde ser atendido”, disponível no link (https://prefeitura.rio/ondeseratendido).

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Secretaria de Saúde do Rio promove ações de acolhimento para população LGBTQIA+
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui