Segurança Pública, o Calcanhar de Aquiles de Eduardo Paes

Eduardo Paes age como se não tivesse responsabilidade com a Segurança Pública da cidade, isso faz com que seus adversários, em especial, Otoni de Paula, entrem no tema

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Ricardo Almeida

Candidato à reeleição, o prefeito do Rio, Eduardo Paes, parece ter lavado as mãos em relação à Segurança Pública, como se o município não tivesse nenhuma responsabilidade sobre a questão que aflige os brasileiros, especialmente os cariocas. No entanto, ele tem.

Não é apenas na Iluminação Pública, como alguns podem imaginar. Apesar que este é ainda um ponto fraco do Rio de Janeiro, a nova iluminação de Led até melhorou. Mas quantas ruas escuras e importantes nós passamos diariamente? Na Estrada do Gabinal, próximo ao Rio Shopping, onde fica a Subprefeitura de Jacarepaguá, é um breu, um risco aos trabalhadores e frequentadores do mall. É este é só um exemplo entre tantos.

A Guarda Municipal, que antes usava a excelente desculpa de que, devido a uma desastrada decisão de Crivella, o número de homens por dia diminuiu em um terço devido à escala. Hoje já não há mais essa escala e ainda assim não vemos guardas na rua.

A Desordem Urbana ainda impera nas ruas do Rio de Janeiro, talvez por culpa de Paes ter como secretário de Ordem Pública um delegado da Polícia Civil, que vê o camelô como um problema menor e mal se reúne com comerciantes e empresários. Se entendesse o risco econômico causado pela camelotagem, ou que neles está o fim de mercadorias roubadas e pirateadas talvez o prefeito entendesse a importância que tem um município na Segurança Pública.

Advertisement

Leia também

Conheça seis motivos para investir em uma pós-graduação

Aeroporto Santos Dumont pode ser fechado durante o G20, em novembro

O mesmo vale para a venda de cigarros contrabandeados, tanto em camelôs quanto nas bancas irregulares que dominam o cenário da cidade. Este é uma das maiores fontes de renda de milícia e tráfico, claro que a Guarda é a SEOP não devem entrar em regiões que podiam em risco a vida de se seus homens. Mas no asfalto? Não há razões para o contrário

E ainda há as vans, o ex-comandante do Bope, Rodrigo Pimentel, disse em entrevista que está é também outra importante fonte de renda da milícia. Ainda assim Paes age como se nada fosse, e não usa sua secretaria de Transportes para combater. Apesar de em seu primeiro mandato ter organizado elas.

A relação próxima entre seu governo e políticos ligados à milícia também começa a ficar incomoda para alguns aliados. Isso será difícil explicar, especialmente com as investigações da Polícia Federal avançando e, que se não estão preocupando o núcleo duro da campanha da reeleição de Paes, deveriam.

Não é por acaso que alguns de seus adversários na corrida para 2024, em especial Otoni de Paula, têm batido muito no tema da Segurança Pública. Oroni tem entrado no tema dia sim., outro também, e culpubalizando Paes pela situação da cidade. Com um certo exagero, mas que pode prejudicar a imagem do prefeito que procura se distanciar do tema, mas talvez, seja tarde demais.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Segurança Pública, o Calcanhar de Aquiles de Eduardo Paes

Advertisement

5 COMENTÁRIOS

  1. A reportagem demonstra o desconhecimento da legislação que criou a guarda municipal. Esta não pode agir em rua, e nem tem poder de polícia. Ela foi criada para dar respaldo aos prédios e locais geridos pelo município, ou seja prédios e praças públicas municipais. E, mesmo assim, não pode fazer detenções como se pensa, teria de encaminhar um suspeito a guarnição da PM mais próxima, que iria sumir depois de um tempo para não receber serviço.

  2. Exatamente, ótima matéria.
    A g ande maioria da.população desconhece a legislação. Diante disso,.não sabe que a prefeitura desde 2014, deveria colaborar para e com a segurança na cidade. O atual prefeito fica fazendo lob em redes sociais, junto a polícia militar,pois o mesmo deseja o governo do rio e sonha com os votos da segurança pública. Senhora política….gem. #acordario. Façam matérias com o funcionarismo público municipal e com.os.mortais que precisam dos serviços da cidade e veremos ao contrário a essas matérias tendenciosas … de liderança.

  3. Se o Paes resolvesse o problema de segurança do RJ ele estaria na ONU e ganharia um Nobel da Paz, não na Prefeitura.

    O que o Paes tem que dar conta é da Guarda Municipal que tem menos utilidade que shampoo pra careca. Os liberais diriam: TeM qUi pRiVAtizá a GM!!!!11!!!!1!!error!!11!!

    • A senhora precisa aprender a respeitar as pessoas. Na GM RIO existem homens e mulheres responsáveis, chefes de família, que não caíram lá de paraquedas não. Eles prestaram um concurso público, concurso este que a senhora certamente não teria condições de passar nem fisicamente e nem intelectualmente, haja vista sua ausência de massa encefalica. E sim, população carioca, ao contrário de ti, valoriza e muito o trabalho realizado pela GM RIO. E morraaaa de inveja, eles são estatutários.

  4. Como assim? Eduardo Paes: o único prefeito no Brasil responsável pela segurança pública do município. O cara tem orçamento, pessoal e poder sobre a polícia. BRABO DEMAIS!

    Não força Quintino.

    Eduardo Paes poderia ser mais colaborativo? Sem dúvidas, mas daí atribuições de segurança que são um problema no estado todo ser jogado no colo dele é demais, né?

    Cobre dos legítimos responsáveis. Do não-governador Cláudio Castro, da PM.

    Quer dizer que Eduardo Paes tem relações com a milícia e a classe política carioca não aprova isso?

    Que hipocrisia ou coisa da sua cabeça visto que o Estado carioca tem relações orgânicas com a milícia há anos, ainda mais sob o governo do Cláudio Castro onde a milícia faz dele de gato e sapato.

    Eduardo Paes tem outros problemas legítimos em seus “calcanhares”. A César o que é de César.

    Que fique registrado aqui: 1° vez do ano que o Quintino fala em “camelotagem”. Uhul! A cada 3 coisas que ele escreve, essa palavra aparece 4.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui