Segurança troca de comando: Cariocas atentos em cada esquina

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Roberto Sá e Beltrame

Em diferentes cidades do país, os debates a respeito das políticas públicas prioritárias giram em torno dos assuntos de sempre, que se tornaram mantras das campanhas eleitorais: Saúde e Educação. Contudo, em alguns municípios, principalmente em grandes cidades como o nosso Rio de Janeiro, um terceiro tema chama cada vez mais a atenção: Segurança Pública.

Depois de alguns anos de estabilidade com as UPPs, o carioca volta a se assustar com as condições da segurança e a tratar o tópico como prioridade total. Pesquisa divulgada hoje, feita pelo Instituto Paraná Pesquisas, mostra que, embora a Saúde e a Educação continuem como importantes preocupações da cidade aos olhos dos cidadãos, a Segurança já ocupa o primeiro lugar.

Talvez o grande aumento da preocupação com a Segurança demonstrado na pesquisa tenha relação com os últimos episódios ocorridos em Copacabana e largamente repercutidos na imprensa. Contudo, vale lembrar que as cenas vistas na Zona Sul são, infelizmente, cotidianas em diversas áreas da cidade, cujos moradores merecem o mesmo apreço por sua integridade física.

Em meio a este cenário de deterioração da liberdade de ir e vir do carioca, o todo poderoso Secretário de Segurança do Estado, José Mariano Beltrame, deixa o posto, após cogitar fazê-lo durante meses. Ele será substituído por Roberto Sá, que tomou posse hoje e organiza uma nova equipe.

O time que assume a Segurança Pública do Rio terá como desafio não apenas os problemas da capital, mas também a insegurança crescente na Baixada Fluminense, em Niterói e São Gonçalo e em outros municípios como Macaé.

Além disso, a Secretaria precisa debater com urgência as necessidades do seu capital humano, os policiais, que precisam de melhores condições de trabalho, menos sobrecarga e garantia do salário em dia. Como oferecer tudo isso dentro de um espiral de profunda crise econômica? Será preciso capacidade de gestão.

O enfraquecimento da pacificação em comunidades carentes, o aumento dos tiroteios, a falta de policiamento nas ruas e o crescimento dos índices de estupros e assaltos são exemplos daquilo que amedronta os cariocas e desafia atualmente as polícias.

Que Roberto Sá e sua nova equipe possam contribuir positivamente e encontrar soluções para estas questões críticas. Os cariocas estarão atentos ao trabalho deles e também, por precaução, a tudo que ocorre em cada esquina.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Segurança troca de comando: Cariocas atentos em cada esquina
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui