Semana da Saúde realiza 17 mil atendimentos em sua 12ª edição no Centro do Rio

Evento ofereceu mais de 10 tipos de exames e serviços à população durabte três dias no Largo da Carioca

No Mamógrafo Móvel foram realizados 190 exames entre mamografias e ultrassonografias mamárias (Foto: Divulgação)

A 12ª edição da Semana da Saúde, promovida pela Secretaria de Estado de Saúde, terminou nesta quinta-feira (1/12) com cerca de 17 mil atendimentos realizados. Durante três dias, a maior ação de saúde pública do país movimentou o Largo da Carioca, no Centro do Rio, onde foram oferecidos mais de 10 tipos de exames e serviços à população.

A Semana da Saúde já é um evento esperado pela população porque é uma oportunidade a mais para que as pessoas possam cuidar da sua saúde. O caminho para a prevenção passa pela detecção precoce das doenças. Estamos levando essa ação a vários municípios para que possamos dar cada vez mais acesso aos serviços de saúde”, disse o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe.

O dia 1° de dezembro é marcado pelo Dia Mundial de Luta contra a Aids. Durante toda esta quinta-feira, as pessoas que passaram pela Semana da Saúde puderam realizar gratuitamente o teste para detecção do HIV e de outras doenças sexualmente transmissíveis, como as hepatites B e C e a sífilis. Nos três dias da ação, foram mais de 2.700 testagens.

Eu procurei a Semana da Saúde porque estão sendo realizados vários exames aqui. Como foi o Dia Internacional de Luta contra a Aids, decidi também fazer o teste de HIV. Conhecer o diagnóstico ajuda a pessoa a se cuidar e a não contaminar o outro“, afirmou a auxiliar de serviços gerais Andréia Áurea, de 45 anos.

O enorme estande voltado para a Saúde do Homem já é uma tradição e um dos serviços mais procurados em todas as edições da Semana da Saúde. Desta vez, foram 1.900 consultas com urologistas e testes de PSA, para prevenção ao câncer de próstata.  Além do exame clínico, o público assistiu a palestras sobre cuidados com a saúde, autocuidado, alimentação, entre outros temas. Os casos suspeitos foram encaminhados para tratamento.

Morador de São Gonçalo, o motorista Carlos Henrique Pinto, de 58 anos, sabe que cuidar da saúde é importante e, por isso, procura a Semana da Saúde todos os anos para fazer o exame da próstata.

A prevenção é o mais importante. Eu quero continuar cuidando dos meus filhos, vê-los crescer, ser avô. Frequento a Semana da Saúde todos os anos e sempre faço os exames”, afirmou ele.

O retorno do Mamógrafo Móvel foi outro sucesso. Muito procurada, a carreta da saúde da mulher realizou 190 exames entre mamografias e ultrassonografias mamárias. As mamografias levam em média de 20 a 30 minutos para serem realizadas, e os resultados serão entregues em 10 dias úteis no Rio Imagem.

Estou com um caroço em uma das mamas e sinto muitas dores. Vim à Semana da Saúde para poder fazer os exames. Estou muito feliz de sair daqui com uma resposta do que eu tenho”, contou a aposentada Maria da Conceição, de 72 anos.

Quem passou pelo Largo da Carioca também teve a grande oportunidade de ajudar a salvar vidas doando sangue no estande do Hemorio. Na ação, foram realizados 546 atendimentos e coletadas 435 bolsas de sangue. Essas doações vão reforçar os estoques do Hemorio, que sofrem queda no final do ano.

“Doar sangue é um ato de amor, de solidariedade. É saber que um dia você também poderá estar sendo ajudado. Eu doo sempre que posso e todos os anos venho à Semana da Saúde para doar“, ressaltou a técnica de enfermagem Daniela Souza, de 36 anos.

Nos três dias de evento, foram realizadas ainda 302 consultas e avaliações dermatológicas, 3.578 aferições de pressão, 700 testes de colesterol, 2.278 testes de glicose e 1.273 avaliações corporais (bioimpedância). Também foram realizados 1.100 testes alérgicos e de função pulmonar, entre outros serviços ofertados. A vigilância estadual esteve presente dando orientações e esclarecendo dúvidas sobre prevenção e combate à dengue, zika e chikungunya.

Para alegrar essa maratona da saúde não faltaram música boa, dança e animação. Passaram pelo palco do evento a banda da Polícia Militar, o Coral da Polícia Civil, a Orquestra Maré do Amanhã, Zé Mathias e Trio Xodó, o grupo Pé Descalço e o músico Rodrigo Carvalhaes do Trompete. O grupo Harmonia Enlouquece, formado por técnicos e pacientes do Centro Psiquiátrico do Rio de Janeiro (CPRJ), que participa todos os anos da Semana da Saúde, foi outro destaque.

É um orgulho estar integrado com os colegas da Saúde e dando nosso recado, mostrando uma força diferente, mas também é uma força ligada à busca de alívio, de atenção e de sofrimento como todos aqui – destacou Francisco Sayão,  conhecido como Dr. Kiko“, diretor do CPRJ e músico banda.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui