Jato LegacyHoje o blog do Noblat trouxe mais fatos para a série de denúncias que o governador do PMDB, Sergio Cabral, vem sofrendo desde o fatídico acidente na Bahia em que suas nada republicanas ligações com o empreiteiro, presidente da Delta, Fernando Cavendish e o mega-empresário Eike Batista foram trazidas a tona.

 

Desta vez conta a história que esta não era a primeira vez que Cabral usava o jatinho Legacy de Eike. Além da viagem para Copenhague em que assistiu o anúncio da escolha do Rio como sede das Olimpíadas de 2016, que até é passável. Ele não estava indo para uma festa, pelo menos representava o Rio.

O que é para fiscalizar de verdade é a história do voô de ida, várias idas, e volta para Nassau, em um hotel 6 estrelas e onde teve companhia da família Cavendish. De acordo com Noblat o gasto seria no mínimo de R$ 600 mil. Não acredito que Eike ficou bilionário ajudando alguém tanto assim sem pensar em nada em troca. Afinal, ele é um homem de negócios.

 

Cabral diz que não fez nada ilegal e quer criar um código para que não aconteça mais isso. Ok, não é ilegal mas bem que ele poderia explicar como com o salário de governador, consegue ficar nos melhores hotéis do mundo e ainda manter apartamento no Leblon, mansão em Mangaratiba…

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui