Sergio CabralParece que ao contrário do que estava sendo falado em julho o governador Sergio Cabralnão deve renunciar ano que vem. A ideia da descompatibilização era para que o seu vice e pré-candidato a governador Luiz Pezão, pudesse entrar e não competir com uma candidatura de Eduardo Paesem 2018. Além também da importantíssima Imunidade Parlamentar e de um desejo de seu filho, Marcos Cabral, ser candidato a deputado.

A coluna Radar, de Veja, informou que Cabral agora deseja ser ministro de Dilma Roussefcaso ela vença as eleições de 2014. Na verdade Cabral alimentava o sonho de ser vice de Dilma na chapa PT-PMDB mas a ideia já foi metralhada, o vice continuará sendo o paulista Michel Temmer, inclusive, de acordo com Josias de Souza, da FSP, Lula virá jantar com o atual governador para matar de vez seu projeto.

O interessante é que Cabral e o principal adversário de Dilma em 2014, Aécio Neves, guardam relações familiares, são ex-cunhados. E fica a tristeza de aguentar mais uns meses do turista Cabral no governo

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui