Foto: (Reprodução FDR)

Números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) mostram que o mercado de trabalho voltou a ficar aquecido no RJ. Segundo os dados, Rio recuperou aproximadamente 8 em cada 10 postos de emprego perdidos após o início da pandemia, sendo o terceiro estado do Brasil que mais assinou carteiras de trabalho no país.

O renascimento da economia fluminense é traduzido pela alta no setor de serviços, ramo da economia que engloba as atividades de prestação de serviços e de comércio, o mais afetado pela crise sanitária.

Entre março e agosto de 2020, fechou com uma baixa de 111.012 no número de vagas de emprego. Apenas neste mês de setembro, o setor já recuperou 64.922 vagas desse saldo perdido.

O sindicato de bares e restaurantes também começa a observar melhoras no segmento.

Os bares e restaurantes do Rio foi um dos que mais desempregou ao longo da pandemia, sobretudo jovens de 18 a 24 anos. A boa noticia é que desde meados desse ano essa tendência se inverteu. Começamos a aumentar as contratações e a expectativa é de que esse ritmo continue acelerado até o verão e o carnaval do ano que vem“, contou Fernando Blower, presidente do sindicato de Bares e Restaurantes do Rio, ao G1.

O levantamento também mostra que o saldo de julho deste ano foi positivo nos setores de serviços (+8.775 vagas), indústria e construção (+5.443 vagas) e comércio (+4.580 vagas). A única exceção foi a agropecuária, que apresentou saldo negativo de cinco vagas.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui