Com a proliferação do Coronavírus por toda cidade, o isolamento social virou uma arma fundamental no combate a doença. Contudo, muitas pessoas que dependem de rendas produzidas diariamente, como ambulantes e diaristas, estão sem ter o que comer por não poderem sair de casa. Por conta disso, diversas campanhas de solidariedade estão se espalhando para ajudar a população mais carente da cidade. Uma delas é a do tradicional Bar do Beto, em Ipanema, que iniciou nesta semana um ação para doar 15 mil quentinhas para pessoas em situação de rua na Cinelândia, no Centro, e moradores de comunidades como a Rocinha, na Zona Sul e Complexo do Alemão, na Zona Norte.



Siga nossas redes e assine nossa newsletter, de graça

Jornalismo sério, voltado ao Rio de Janeiro. Com sua redação e colunistas, o DIÁRIO DO RIO trabalha para sempre levar o melhor conteúdo para os leitores do site, espectadores dos nossos programas audiovisuais e ouvintes dos nossos podcasts. O jornal 100% carioca faz a diferença.

O estabelecimento prevê a produção de 500 refeições diárias. A inciativa é realizada em parceria com o Instituto Candonga que vai ajudar na distribuição das quentinhas e da empresa Investiplan que disponibilizou a doação de gêneros alimentícios.

Alessandro Monteiro, relações públicas da casa, disse que o momento é de solidariedade a

Nós temos a obrigação de devolver a população, o reconhecimento e a fidelidade de nossos amigos e clientes que estão conosco, por mais de 30 anos mantendo nossa tradição.

O bar está atendendo por delivery, e, paralelamente, faz o mutirão para a doação dos alimentos.

Para quem quiser ajudar o Bar do Beto no processo de produção das refeições, basta efetuar um depósito na Conta Corrente abaixo:

Bar do Beto Ltda
CNPJ: 30.514.384/0001-21
Banco Bradesco
Agência: 0213
Conta Corrente: 85542-1

Outro exemplo de solidariedade vem da escola de gastronomia Le Cordon Bleu, em Botafogo, também na Zona Sul,que fez um sopão para pessoas em situação de rua. Com as aulas canceladas por conta das medidas para conter o avanço da Covid-19, a escola quis evitar o desperdício dos alimentos usados nas lições.

2 COMENTÁRIOS

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui