Sonhando Acordado – Argentina surpreendente: Mais cores e a capital nacional da cereja

Nossos viajantes seguem sua saga na Argentina em busca de grandes paisagens e experiências

Se tem um vilarejo inusitado que nunca havíamos escutado falar é Bajo Caracoles. Se você também nunca ouviu falar nele e quer saber como e por que viemos parar aqui, corre na última coluna que vai entender. E se no último dia havíamos passado longas horas na estrada, teríamos um trajeto curto agora. São apenas 130km até chegarmos em Perito Moreno. 

Um lindo dia de sol para percorrer uma distância curta, fizemos tudo com muita calma pela manhã, especialmente porque teríamos apenas um pit stop no caminho.

Fomos conhecer o Parque Patagonia, mais precisamente a Tierra de Colores. A entrada do parque é gratuita e nosso destino estava a menos de 1km da Ruta Nacional 40 (RN40), contando com um amplo estacionamento.

Fizemos uma trilha leve de 4km para contemplar a área em que o solo vulcânico se destaca com as diferentes cores de pigmentação. Muitos tons de vermelho, rosa, laranja, amarelo e marrom dão o colorido dessa zona. Dizem por aqui que é um pedacinho do norte da Argentino perdido no meio da Patagônia. Será?! Mal podemos esperar para podermos fazer esse comparativo. 

Gostamos bastante do lugar, é bem bonito e diferente do que vimos em todo nosso recorrido até agora. Aproveitamos que estávamos bem estacionados e com tempo para almoçarmos por ali curtindo o visual.

Chegamos em Perito Moreno ainda de dia, o que nos fez ter ânimo para completarmos o tanque de combustível e fazer mais uma paradinha no supermercado. Escutamos muita gente que reclama de ir ao mercado, que toparia fazer qualquer coisa para não ter essa obrigação. Achamos que estamos na contramão do universo (risos)! Nós amamos ir juntos fazer compras para casa, ver o que existe de diferente ou novidade, escolhermos o que vamos provar nos próximos dias, tornamos o mercado um evento na nossa semana. Aliás, que bom que lidamos assim, porque em uma casa com 8m2, não existe a possibilidade de estocarmos nada por um período longo, nem comida nem material de limpeza e higiene.

Nossa programação para os próximos dias estava atrelada a previsão do tempo, que infelizmente estava marcando chuva, o que além de trazer um desânimo natural para qualquer cidadão de bem (risos), atrapalha o rolê em todas as partes do planeta. Ela não veio e não pensamos duas vezes em sair de Perito Moreno para conhecermos Los Antiguos (60km), a Capital Nacional da Cereja! 

Mais uma cidade pitoresca, bem-organizada, limpa, arborizada e com um lago maravilhoso para apreciarmos. É possível ver o Lago Buenos Aires desde a rodovia. Um lago imenso de cor azul marcante e cujas ondas proporcionadas pelo vento faz parecer um oceano. Depois de uma pequena volta pelo povoado fomos para o Mirador Del Lago Buenos Aires, no final da Avenida Costanera aproveitar o dia. 

No final da tarde decidimos ir no Mirador Del Valle/Mirador Los Antiguos para ver o pôr do sol com uma vista panorâmica da cidade. As ruas não são das melhores, uma parte é de rípio, mas totalmente acessível e vale a pena, a vista superior da cidade é belíssima. Em contrapartida, o vento é tão grande que existe um abrigo para que você possa ter paz para contemplar o lugar. 

Não teve jeito, nosso lugar favorito foi ao lado do lago, de modo que retornamos para passar a noite ali. A chuva finalmente chegou, para nossa sorte com um dia de atraso, e despertamos com aquele barulhinho gostoso em casa, de frente para o Lago Buenos Aires. Inevitavelmente um dia de preguiça, refeições na cama e descanso.

No final do dia, com um intervalo de chuva, voltamos ao centrinho da cidade para colocarmos crédito no telefone e comprarmos pacote de internet. A propósito, várias pessoas nos perguntam como fazemos para nos mantermos conectados durante nossa estadia na Argentina. A resposta é simples e vale para todos os países que conhecemos: compramos um chip local. No caso das terras Hermanas compramos da Claro, o que tem atendido tranquilamente nossas necessidades até o momento.

Nos despedimos pela manhã da Capital Nacional da Cereja com uma dorzinha no coração de quem não conseguiu provar uma iguaria local por não ser época da fruta. Isso sem contar que ficaríamos ali tranquilamente uma semana. Aliás, é bom registrar que teríamos ficado mais se já houvesse maior flexibilização das fronteiras com o Chile, pois um dos nossos principais destinos na patagônia chinela era a Catedral de Marmol, na vizinha Chile Chico. Se estiver planejando seu roteiro e a pandemia estiver melhorado, não perca!

Na saída para Perito Moreno, paramos rapidamente na Estância La Ascension (17km), um parque nacional lindo onde se pode inclusive pernoitar nas proximidades do Lago Buenos Aires. Mais uma ótima opção para quem gosta de contato com a natureza para pernoitar com segurança em um local paradisíaco.

Em Perito Moreno fizemos várias paradas para tentar encontrar algum lugar para fazer o refil do nosso botijão de gás. Fomos em diversas “ferreterias”, equivalentes às lojas de material de construção onde você encontra de tudo e mais um pouco, loja de gás e até na concessionária local. Nada! A grande maioria somente realizava a troca de botijões argentinos. Estávamos de fato vivendo a saga do gás!

Sem sucesso, partimos para mais um trecho da RN40 até Esquel (537km). Longo dia de estrada em que dessa vez o atrativo foi mais do que a paisagem: o clima. Tivemos de tudo um pouco: sol, nuvens, muito vento e, pela primeira vez, muita chuva, daquelas que te faz ligar o limpador de para-brisas no máximo e reduzir drasticamente a velocidade. Sorte que o vento ajudou a levá-la bem rápido do caminho. A parte boa desse mix climático ficou por conta do arco-íris fantástico que nos acompanhou por um pedaço considerável do caminho. 

Por conta do clima tivemos que quebrar nosso protocolo e viajar um trecho de noite. Teríamos parado no pequeno povoado de Tecka, mas tínhamos motivo para seguir: encontrar um casal especial de viajantes que conhecemos no Ushuaia e nos esperando para jantar com vinhozinho ao redor da Plaza General San Martin.

Quer acompanhar de pertinho essa aventura?! Corre lá no Instagram @sonhandoacordadobr !

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui