SuperVia ampliará viagens de trens após acordo com a Setram; veja os ramais

A iniciativa visa aprimorar a qualidade das viagens e otimizar o tempo de deslocamento dos passageiros

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Reprodução

partir do dia 26 de março, a oferta de horários dos trens será ampliada, proporcionando maior comodidade e eficiência para os passageiros do sistema ferroviário do Rio. Essa mudança na grade operacional foi possível graças à redução de intervalos e à oferta de mais viagens diretas nos ramais Saracuruna e Santa Cruz, permitindo o transporte de mais 52.800 passageiros. A medida é resultado de um acordo firmado entre a SuperVia e a Central Logística, órgão vinculado à Secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana (Setram), responsável pela gestão da concessão.

O trecho Central do Brasil – Saracuruna será o mais impactado pela ampliação das viagens nos períodos da manhã e da tarde. Uma das vantagens significativas é que não será mais necessário realizar transferência na estação Gramacho.

“Esses ajustes são fundamentais para melhorar a qualidade das viagens e otimizar o tempo de quem depende dos trens. Estamos trabalhando duro e cobrando para que a concessionária aprimore os serviços e faça os investimentos necessários em prol da população fluminense”, destacou o secretário Washington Reis.

Serão oferecidas 14 viagens diretas sem a necessidade de realizar a troca de composição em Gramacho. Durante o período da manhã, serão disponibilizadas quatro viagens de Saracuruna para a Central do Brasil (às 4h10, 4h40, 5h10 e 5h40), além de duas no sentido contrário (Central do Brasil – Saracuruna) no mesmo horário. No pico da tarde, serão quatro viagens diretas da Central do Brasil para Saracuruna (às 16h46, 17h16, 17h46 e 18h16), e outras quatro no sentido contrário (Saracuruna – Central do Brasil). Atualmente, apenas uma viagem direta é realizada de Saracuruna para a Central do Brasil, às 5h53.

Advertisement

A SuperVia também atenderá ao pedido da Setram, reduzindo os intervalos entre as partidas durante os horários de pico (de 5h às 8h e das 16h às 19h) no ramal Saracuruna. No trecho Gramacho x Central do Brasil, os trens partirão a cada 15 minutos, em comparação com os 20 minutos atuais. Nos horários de menor movimento, os intervalos também serão reduzidos, passando de 27 para 20 minutos.

No ramal Santa Cruz, mais viagens expressas serão ofertadas no pico matutino, com um aumento de oito para dez viagens expressas no período entre 3h51 e 6h51. É importante ressaltar que, entre Santa Cruz e Deodoro, o trem expresso faz parada em todas as estações, enquanto no trecho entre Deodoro e Central do Brasil, o trem para somente nas estações Madureira, Olímpica de Engenho de Dentro, Maracanã, São Cristóvão e Central do Brasil.

No ramal Deodoro, os passageiros contarão com mais uma viagem paradora no pico matutino, o que representará uma oferta de 2.400 lugares adicionais. Já no ramal Japeri, as viagens expressas terão um tempo relativamente menor no percurso total.

Esses ajustes operacionais fazem parte do projeto de revitalização do sistema ferroviário, definido pelo grupo de trabalho formado entre a secretaria, por meio da Central Logística, e a SuperVia

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp SuperVia ampliará viagens de trens após acordo com a Setram; veja os ramais
Advertisement

5 COMENTÁRIOS

  1. Seria cômico se não fosse anrealidade do tremsporte da supervia estar precária, decadente e, por vezes, insalubre.
    Mais uma falácia, um acordo que não será cumprido e, caso seja, mais um serviço ineficiente e caro da supervia.

    • A SuperVia deveria ter perdido a concessão há muito tempo (claro, se tivessemos um governo estadual que realmente se preocupasse com os passageiros). Ela praticamente acabou com o ramal de Deodoro. Ele é hoje um “enfeite”.
      Sou usuário desse ramal há muitos anos, desde a Flumitrens e posso dizer que essa concessionária faz lembrar muito sua antecessora.
      O ramal de Deodoro como é hoje, penaliza os usuários da Zona Oeste e os usuários da Zona Norte.
      Hoje, as duas populações foram colocadas numa única linha. Temos aí duas penalizações: a primeira condena o morador da Zona Oeste a vir parando de estação em estação até chegar à Central do Brasil (coisa que não acontecia antes, pelo menos nos dias úteis).
      A segunda penalidade condena os moradores Zona Norte porque nos horários do rush, mal dá para entrar num trem obviamente lotado. Um absurdo!
      Diz o ditado que “Quem não tem dinheiro, não se estabelece”. Se a SuperVia teve perdas por causa da pandemia, isso é problema dela. Esse prejuízo não pode ser repassado para o usuário.
      E quanto ao governo estadual, deveria ter em mente que, como poder público, deveria garantir o direito de ir e vir da população, sem transtornos! Infelizmente, o governo estadual parece só se lembrar de seus representados apenas em períodos eleitorais.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui