Tarifa de ônibus poderá ser paga com cartão de débito ou crédito

Autores da proposta justificam que com o avanço da tecnologia as pessoas tendem a fazer cada vez menos pegamentos com cédulas; a lei ainda precisa ser regulamentada pela Prefeitura do Rio por meio de um decreto

Ônibus rodam no Rio de Janeiro | Foto: Rafa Pereira - Diário do Rio

A Câmara do Rio de Janeiro promulgou, na última sexta-feira, (18/11), a lei que prevê que os ônibus do município do Rio de Janeiro poderão aceitar pagamentos por meio de cartões de débito, crédito, aproximação, por relógios inteligentes ou smartphones.

A proposta, de autoria dos vereadores Cesar Maia (PSDB), Welington Dias (PDT), Eliseu Kessler (PSD) e Dr. Carlos Eduardo (PDT), estabelece que a regulamentação fique a cargo da Prefeitura do estado do Rio em parceria com a Secretaria Municipal de transportes ou empresa responsável pela cobrança das tarifas. O preço continuará com o valor atual de uma passagem em dinheiro ou bilhete eletrônico.

Os autores do projeto justificam que essa nova forma de pagamento trará um grande avanço no sistema de transporte público, visando aperfeiçoar ainda mais o pagamento das passagens e facilitar a vida do usuário. “Com o avanço das tecnologias e alternativas digitais de pagamento, as pessoas tendem a utilizar cada vez menos o pagamento em dinheiro”, dizem os vereadores.

A lei nº 7.645/2022 já havia sido vetada pelo prefeito Eduardo Paes. Desta maneira, mesmo com a promulgação na Câmara, ainda precisa ser regulamentada pela Prefeitura do Rio por meio de um decreto.

Advertisement

3 COMENTÁRIOS

  1. Vai demorar a chegar num consenso. Pois cartões de crédito e débito tem taxas operacionais. Pagamento por QR codé ou pix dependendo da instituição cobra taxas. O Itaú cobra nas transações via pix uma tarifa.

    Segundo a notícia o valor das passagens não sofrerão alterações.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui