Tarifa do MetrôRio passará a custar R$ 6,90 a partir da próxima quarta, mas passageiros poderão pagar R$ 5; saiba como

Tarifa Social estará disponível a quem se enquadrar em alguns requisitos; economia pode ser de até R$ 83,60 por mês

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Imagem meramente ilustrativa de composição do MetrôRio em Botafogo - Foto: Reprodução

Faltando uma semana para o reajuste contratual, que atualiza o valor da passagem do MetrôRio de R$ 6,50 para R$ 6,90, conforme publicado no Diário Oficial desta quarta-feira (05/04), quase 150 mil pessoas já se cadastraram ou reativaram seu Bilhete Único Intermunicipal (BUI) para garantir a Tarifa Social de R$ 5 no referido meio de transporte na capital fluminense. A nova tarifa passa a valer a partir da próxima quarta-feira (12/04).

A recomendação é que os usuários não deixem para procurar os postos de atendimento em cima da hora. Não há prazo para o cadastramento, mas o valor de R$ 5 só estará disponível após a habilitação, uma vez que o BUI vai complementar a diferença de tarifa.

”O passageiro tem três opções para garantir a tarifa social: fazer o cadastro pelo site, ir a qualquer loja Riocard Mais ou a um dos 10 pontos extras nas estações. Temos capacidade para atender 12 mil pessoas por dia e seguimos com nossa equipe reforçada nos postos. E é bom esclarecer que continuaremos cadastrando os passageiros mesmo após o aumento da tarifa”, explica Melissa Sartori, gerente de Marketing da Riocard Mais.

Desde o início de março, a Riocard Mais, o MetrôRio e o Governo do Estado atuam em conjunto para atingir o maior número possível de passageiros com informações sobre a nova tarifa metroviária. Ao todo, são 125 posições de atendimento espalhadas em 10 estações do metrô, além das 18 lojas Riocard Mais no estado, que já realizam o serviço. Vale ressaltar que o bilhete também pode ser habilitado pela internet no site oficial da Riocard Mais.

Advertisement

Leia também

Taxas de condomínio disparam no Rio; confira bairros com valores mais altos

Conheça seis motivos para investir em uma pós-graduação

Para quem escolher fazer o cadastramento ou reativação do BUI nas estações do metrô, estão disponíveis postos de atendimento na Carioca/Centro e Maracanã, das 7h às 19h, e em Botafogo, Coelho Neto, Irajá, Jardim Oceânico/Barra da Tijuca, Saens Peña, São Conrado e Siqueira Campos/Copacabana, das 10h às 19h.

Com a implementação da Tarifa Social de R$ 5 no MetrôRio, a partir de 12/04, os clientes cadastrados no BUI poderão poupar R$ 83,60 por mês, considerando ida e volta em 22 dias úteis. A economia equivale a 16 viagens mensais.

Para ter direito ao desconto da Tarifa Social, é preciso atender aos seguintes requisitos: ter entre 5 e 64 anos; ganho mensal até R$ 7.507,49; e possuir um cartão Riocard Mais habilitado no Bilhete Único Intermunicipal e vinculado ao próprio CPF. Quem trabalha sem carteira assinada ou não possui renda também tem direito ao benefício.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Tarifa do MetrôRio passará a custar R$ 6,90 a partir da próxima quarta, mas passageiros poderão pagar R$ 5; saiba como

Advertisement

4 COMENTÁRIOS

  1. Gente….7 reais uma passagem de metrô!!!! Isso já passou do ridículo. 14 reais ida e volta!!! Logo mais, como de costume, os ônibus aumentam também. Que doideira! E o povo não fala nada..não faz nada..só empina e aceita.

  2. Aumento de 6,15%, acima dos índices oficiais de inflação, ao que me consta. Que trabalhador teve, este anos, seu salário/renda reajustado em 6,15%?

    Está ficando mais claro qual é o jogo aqui? Os empresários privados definem a tarifa que querem e garantem seu lucro (cada vez maiores), independentemente de qualquer coisa. Para não queimar o filme do poder público, inventa-se essa tal “tarifa social”, uma enganação que, na prática, significa: o dinheiro do contribuinte é que garante a vida milionária de meia dúzia de empresários picaretas. A gente finge que está cobrando uma tarifa mais justa, e desvia verba pública para encher os bolsos dos donos das concessões. Aí, quando falta dinheiro para reajustar salários dos funcionários públicos, aumentar o efetivo, investir em programas sociais e tudo mais de interesse da população, fica todo mundo dando desculpazinha esfarrapada. Tudo, menos questionar o modelo PERVERSO de privatizações que desvia dinheiro público para garantir a vida mansa de empresários incompetentes e pilantras, e que vão usufruir de sua fortuna na Europa, nos EUA, Canadá, Austrália e demais chiqueiros brancos similares.

    Que repetição mais abominável!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui