Taxa de desemprego de negros recuou mais que a dos brancos nos últimos 3 anos no Rio, diz prefeitura

Os dados ainda apontam que o desemprego na capital fluminense atinge mais fortemente as mulheres negras

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Dados divulgados pela prefeitura nesta segunda-feira (20/11), feriado de Consciência Negra, mostra o cenário de empregabilidade dos negros, no comparativo com pessoas brancas, no município. Segundo as estatístcas, a cidade do Rio possui 1,5 milhão de trabalhadores negros, em ocupações formais e informais, sendo 57,3% de homens e 42,7% de mulheres.

Ainda de acordo com o levantamento, o Rio de Janeiro tem hoje 204,4 mil trabalhadores negros desempregados (59% mulheres e 41% homens). Mas essa taxa vem caindo, e mais fortemente que entre os brancos. Entre o 4º trimestre de 2020 e o 2º trimestre de 2023, a taxa entre os homens negros recuou 8,4 pontos percentuais (p.p.), mais do que a queda de 5,5 p.p. para homens brancos.

Já para as mulheres negras, a taxa de desemprego reduziu em 8,6, queda também maior que entre as brancas (5,7 p.p.). Os números são da Pnad Contínua do IBGE, compilados pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano e Econômico (SMDUE).

Segundo a análise, os dados ainda mostram que o desemprego no Rio atinge mais fortemente as mulheres negras (15,4%). Porém, o rendimento de cariocas negros é maior que a renda mensal média de negros brasileiros – mulheres cariocas ganham 47% mais, enquanto os homens do Rio têm renda mensal 58% maior.

Advertisement

Quando olhamos os números, vemos que ainda há um caminho a percorrer, mas estamos avançando para diminuir essa desigualdade. O projeto Programadores Cariocas é uma das iniciativas da Prefeitura, criado por meio da SMDUE, que vão nesse caminho, pois visa ensinar linguagens de programação aos cariocas, e teve 70% de negros formados na primeira turma. Isso significa oportunidade de crescimento profissional e de mobilidade social“, avaliou Chicão Bulhões, secretário municipal de Desenvolvimento Urbano e Econômico.

O Rio gerou, entre janeiro de 2021 e setembro de 2023, 94,5 mil novos empregos formais para pessoas negras, sendo 48,8% (46,1 mil) de vagas de homens e 51,2% (48,4 mil) de vagas de mulheres, de acordo com os dados do Caged / Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Desse total, 80,5% foram no setor de serviços, 5,2% no comércio, 6,8% na indústria e 7,5% na construção.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Taxa de desemprego de negros recuou mais que a dos brancos nos últimos 3 anos no Rio, diz prefeitura
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui