Temporada pré-carnavalesca de blocos de rua gera 193 toneladas de lixo

Entre os blocos que mais geraram lixo durante os desfiles estão Simpatia É Quase Amor, com 8,7 toneladas de detritos; e Bloco da Gold, Spanta Neném e Amigos da Barra, os três com 7,1 toneladas

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Divulgação

Os três fins de semana do pré-carnavalescos deram muito trabalho à Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb), que recolheu 193 toneladas de resíduos gerados pela passagem dos blocos que desfilaram pelas ruas do Rio de Janeiro. O Simpatia É Quase Amor, em Ipanema, foi o campeão de emporcalhemento da cidade, com 8,7 toneladas detritos gerados. Em seguida vêm: Bloco da Gold, no Centro, Spanta Neném, em Ipanema, e Amigos da Barra, os três com 7,1 toneladas; Carmelitas, em Santa Teresa, 6,8 toneladas; Chá de Alice, no Centro, com 6,6 toneladas; Chora Me Liga, no Centro, e Bloco Me Esquece, no Jardim Botânico, os dois, 6,1 toneladas; Carrossel de Emoções, no Centro, e  Banda da Barra, ambos com 5,5 toneladas; e o Bloco da Lexa, no Centro, com 4,6 toneladas.

Apesar do volume estratosférico de lixo, a Comlurb avaliou o ano como positivo em termos de limpeza durante a passagem da folia pelas ruas. Segundo a companhia muitos foliões colaboraram com as equipes de limpeza e descartaram o lixo corretamente nos contêineres destinados ao lixo.

A companhia montou uma operação especial para o carnaval de rua, envolvendo 2.450 garis nos dias com o maior número de blocos. O efetivo de trabalhadores vai variar de acordo com a expectativa de frequentadores de cada bloco. Nos superblocos, por exemplo, trabalham mais de 300 garis, que organizam 600 contêineres para o descarte dos resíduos. Os blocos especiais contam com cerca de 40 trabalhadores e 250 contêineres. Os blocos menores, entre 10 e 30 garis e, entre 10 e 50 contêineres. Ao todo, a companhia planejou para a folia de rua deste ano até mil contêineres de 240 litros e até 700 caixas metálicas de 1.200 litros por dia, nas áreas com maior concentração de foliões.

Para transportar o lixo recolhido, a Comlurb colocou em operação 57 caminhões compactadores, 16 basculantes, oito varredeiras de grande porte e 18 pipas d’água e 19 vans lava jato para limpeza das vias com água de reuso. Também são usados diariamente até 90 sopradores, 40 pulverizadores costais e 18 varredeiras de médio porte.

Advertisement

Leia também

Estrangeiros LGBTQIA+ estão comprando todos novos imóveis de Ipanema – Bastidores do Rio

TransBrasil inicia operações neste sábado, da Penha ao Terminal Gentileza

A companhia concentra o seu trabalho nas vias principais por onde os blocos desfilam e entorno, além de vias de acesso e ruas adjacentes, onde são realizados serviços, como: varrição, esvaziamento de papeleiras e contêineres e remoção de resíduos. Os garis atuam antes, durante e após a passagem de cada bloco, inclusive no modo arrastão.

A operação especial do Comlurb acontece durante o pré-carnaval e o Carnaval. O poder público avisa que não vai condescender com desvios das normas. O folião que for flagrado pela fiscalização urinando na rua será multado em R$ 773,65, de acordo com o artigo 103 A, da Lei de Limpeza Urbana. Aqueles que descartarem pequenos resíduos nas ruas, como embalagens de lanches, guimbas de cigarro, corpo, latas de bebida e descartáveis, será multado em R$ 773,65

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Temporada pré-carnavalesca de blocos de rua gera 193 toneladas de lixo

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui