Reprodução: Internet

Funcionários terceirizados da empresa Agile Corp, que prestam serviço como controladores de acesso das escola municipais do Rio de Janeiro estão sem salários há 2 meses. A categoria fez um protesto em frente à sede da Prefeitura do Rio, no último dia 28/01. A manifestação, no entanto, não surtiu efeito, e os funcionários seguem sem pagamento.

Relatos dos funcionários revelam que a empresa não presta nenhum tipo de esclarecimento aos trabalhadores, sequer responde às suas mensagens. Até as cestas básicas que eram fornecidas pela empresa aos colaboradores foram cortadas.

De acordo com os controladores de acesso das escolas, os funcionários da Agile Corp estão passando por dificuldades. Alguns deles teriam, inclusive, recebido ordem de despejo. A maior queixa, no entanto, é a falta de informação. Os terceirizados não sabem se os seus contratos de trabalho foram rescindidos, ou se é a Prefeitura que não fez o repasse das verbas.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui