Terminal de Carga do Galeão encerra o primeiro semestre com aumento na movimentação de carga

RIOgaleão Cargo registrou novo recorde em valor de cargas recebidas, número 14% superior ao registrado no primeiro semestre de 2022, além de um ganho de 20% em eficiência

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Divulgação

O Terminal de Cargas do Aeroporto do Galeão, o RIOgaleão Cargo, fechou o primeiro semestre de 2023 com um resultado 14% superior ao do mesmo período em 2022, quando a concessionária registrou recorde nas importações. E nesse período, passou por lá um valor de U$ 5,4 bilhões em mercadorias, número 64,7% superior ao que foi registrado no primeiro semestre de 2019, ano anterior a pandemia. Um outro importante resultado foi a redução de 20% no tempo de permanência de cargas no terminal, que reflete uma série de iniciativas desenvolvidas pela concessionária, entre elas o Programa de Eficiência Logística.

“O desempenho operacional do RIOgaleão Cargo é uma das principais frentes do aeroporto. Esses números demonstram como o maior equipamento urbano da cidade funciona como um motor da economia do Estado do Rio de Janeiro. Hoje, o Terminal de Cargas é responsável por receber entre 20 e 25% das cargas que entram no Rio de Janeiro, considerando todos os portos e aeroportos do estado” acrescenta Patrick Fehring, Diretor de Negócios Aéreos do RIOgaleão.

O crescimento observado no período é consequência de uma combinação de fatores econômicos, como a recuperação de segmentos de Petróleo e Gás e da Indústria da Aviação, que são muito relevantes para o Rio de Janeiro. E além da prontidão e eficiência operacional, que viabilizam infraestrutura e qualidade no suporte a esse crescimento de mercado. O RIOgaleão Cargo vem conseguindo atender a essa crescente demanda com diferenciais de otimização do fluxo logístico e celeridade no processo do importador.

Destaques dos Setores no Terminal de Cargas

Advertisement

Leia também

MP é acionado para investigar manifestantes que declaram apoio ao Hamas na frente da Câmara do Rio

Deputados propõem destinar R$15 milhões da Alerj para 10 municípios afetados por chuvas no RJ

O RIOgaleão Cargo avalia, periodicamente, a movimentação de mercadorias dos setores da indústria que atuam em valores na operação de carga. Nesse sentido, os três segmentos de mercado que mais se destacam dentre a movimentação de carga aérea no RIOgaleão são os setores Farmacêutico, Petróleo e Gás e Aerospacial. Juntos, eles respondem atualmente por mais de 60% dos valores das cargas importadas.

É possível observar que esse aumento acompanha a evolução e retomada dos investimentos na indústria de Petróleo e Gás, cuja produção é majoritariamente concentrada no Rio de Janeiro. O redesenvolvimento de campos maduros, o investimento no plano de desenvolvimento da Bacia de Campos e a licitação de novas plataformas e embarcações complementares tem, desde 2019, aumentado a produção de petróleo gradualmente. E com isso, as importações para abastecimento da indústria também vêm crescendo gradualmente como mostram os números mencionados acima.

Outros segmentos de destaque são o de Indústria e Transporte Aéreo, que registrou um aumento de 80% e o Farmacêutico, que segue como um dos mais representativos no valor de mercadorias movimentadas. Apesar de ter apresentado uma queda de 10% em relação a 2022, explicado pelo pico de importação de medicamentos durante a pandemia, o segmento registrou um aumento expressivo de 69% comparado com a performance de 2019.

Destaques do Programa de Eficiência Logística

O RIOgaleão Cargo conta com o Programa de Eficiência Logística, que tem como objetivo diminuir o tempo de permanência das mercadorias no Terminal de Cargas. Através desse programa, foi possível observar um ganho de 20% de eficiência na comparação do primeiro semestre de 2023 com o mesmo período no ano passado, com uma queda de 43h 33m para 34h 15m no tempo médio de permanência de cargas. Quando comparado com o período pré-pandemia, o ganho de eficiência é de 34%.

“Quanto mais eficientes os clientes são utilizando o Terminal de Cargas, menores serão seus custos e mais competitivos eles são com seus concorrentes. Dessa forma, quanto mais o programa avança mais competitivos nós somos em comparação a outros modais de transporte e outros aeroportos” ressalta Leandro Lopes, Gerente Comercial do RIOgaleão Cargo.

Alguns segmentos conseguiram atingir altos níveis de eficiência. É o caso do setor Farmacêutico que reduziu em 57% o tempo médio de permanência das cargas, saindo de 92h em 2019 para 39h em 2022, e o segmento de Instrumentos e Equipamentos Médicos diminuiu o tempo de liberação de carga em 42%, saindo de 37h em 2019 para 21h em 2022. E por fim, outros setores que ganharam eficiência nesse mesmo período foram Tecnologia, com redução de 27%, Petróleo e Gás Serviços, com redução de 9%, e Diversos, que engloba, por exemplo, a mineração, com uma redução de 11%.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Terminal de Carga do Galeão encerra o primeiro semestre com aumento na movimentação de carga

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui