Terreno na orla da Barra pertencente ao ex-dono do Banco Real é vendido por R$ 370 milhões

Trata-se do maior negócio financeiro do mercado imobiliário do Rio de Janeiro no século XXI, em valores absolutos

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Vista aérea da orla da Barra da Tijuca - Foto: Rafa Pereira/Diário do Rio

Falecido em setembro de 2020, aos 99 anos, o empresário mineiro Aloysio Faria, dono dos bancos Real e Alfa, deixou como parte da herança um terreno de cerca de 30 mil metros quadrados na orla da Barra da Tijuca, Zona Oeste do Rio de Janeiro, sendo o maior pedaço de terra ainda não construído em toda a região. O terreno fica ao lado do condomínio Golden Green, bem na esquina da Lucio Costa com a Avenida Peregrino Júnior.

Pois bem, de acordo com informações do colunista Lauro Jardim, do jornal ”O Globo’‘, recentemente, o terreno foi vendido pelas cinco filhas de Aloysio às construtoras Tegra e São José, que desembolsaram nada menos que R$ 370 milhões pelo espaço. A venda ocorreu em abril, mas só agora veio a conhecimento público a escritura lavrada no 19 Ofício de Notas de São Paulo. Apesar de ter saído bem mais barato por metro quadrado que a venda do terreno de cerca de 8.000m2 onde funcionou o bingo Arpoador – em Copacabana, vendido por mais de 220 milhões à Bait, em valores absolutos é considerado o maior negócio financeiro do mercado imobiliário do Rio de Janeiro no século XXI feito com apenas um imóvel.

Para Paulo Cezar Ximenes, diretor do segmento de alto padrão da Sergio Castro Imóveis, a venda deve dar origem a um mega empreendimento de grande sucesso. “A praia da Barra tem a vantagem de possuir ainda espaços generosos que possibilitam a construção de imóveis de alto luxo com estrutura de lazer invejável, e que com preço final muito mais baixo que na Zona Sul. Isso deve atrair compradores em busca disso”, diz.

O terreno havia sido comprado por Faria em 1989 com a intenção de ser utilizado para a construção de um hotel da rede Transamérica, que acabou frustrada. Faria chegou a ser sócio de outros hotéis, como o antigo Hotel Ambassador, na Rua Senador Dantas, onde funcionou o antológico Juca’s Bar. Segundo informações obtidas em sites especializados, o terreno estava à venda desde 2012.

Advertisement

Divisão e vendas

Segundo o site especializado ”BPMoney”, Aloysio, antes de morrer, deixou um testamento definindo a tática de venda e divisão de seu patrimônio às herdeiras diretas, visando não haver conflitos entre elas.

Na última quarta-feira (29/11), inclusive, o Banco Alfa foi vendido ao rival Safra por aproximadamente R$ 1 bilhão. O valor, porém, foi considerado por especialistas baixo para a referida instituição financeira, além de ser bastante menor do que o patrimônio líquido do conglomerado de Faria, de mais de R$ 20 bilhões, de acordo com o Banco Central.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Terreno na orla da Barra pertencente ao ex-dono do Banco Real é vendido por R$ 370 milhões
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui