Francisco de Orleans e Bragança, tetraneto de D. Pedro II e bisneto de Princesa Isabel, decidiu se mudar para um pequeno prédio da família, no Beco dos Bragança, no centro da cidade do Rio de Janeiro.

Com 66 anos, Francisco e sua mulher, Valeska, fizeram uma pequena reforma no prédio e já se instalaram no bairro onde seus ancestrais também viveram, a começar por D. João VI quando chegou ao Brasil, em 1808, e foi morar no Paço Imperial.

O Shopping Paço do Ouvidor é referência no Centro do Rio. Passa no Paço

No início deste mês de março, Luiz de Orleans e Bragança, irmão de Francisco, criticou a reforma do Museu Nacional.

Para Dom Luiz, o restauro palácio que já pertenceu a sua família, “não visa devolver à antiga glória aquela residência Imperial, mas sim dar-lhe um aspecto dito “moderno”; … um amontoado de escadas e passarelas de ferro, painéis de vidro e decorações verdadeiramente impróprias para aquele ilustre recinto.”

19 COMENTÁRIOS

  1. O Brasil da forma monarquista conduzido por D. Pedro II era, antes de mais nada, NACIONALISTA e isso incomodava os liberais que desejavam o modelo republicano entreguista neocolonialista, tal qual se acha hoje o país. A pergunta que não quer calar: como seria o Brasil se não houvesse tido o golpe republicano ??

  2. Quem sabe ajude a convencer o Alcaide Anfitrião que o Centro precisa de uma GENTEficação.
    E não mais um (ou dois) museus, aquários, bondinho de rico, etc

  3. Parabéns Francisco, por prestigiar lugar tão belo e histórico do Rio.
    Torcendo pela volta da Monarquia, já que a República do Brasil não deu certo, um sistema de governo em que o presidente eleito pelo voto direto, no dia seguinte tem a oposição conspirando para derruba-lo, não pode dar certo, não há continuidade! Lembrando que os dez países com maior PIB do mundo, são Monarquias.

  4. Francisco de Orleans e Bragança, tetraneto de D. Pedro II e bisneto de Princesa Isabel

    acho q o correto seria trineto da princesa, afinal ela é filha de pedro II

  5. Os parasitas reais se mudam para um prédio no centro que vale uma fortuna. Aparecem como notícia e arregimentam mais um monte de bobos da corte atrás.

    Quanto ao museu nacional… a opinião dele vale tanto quanto uma moeda de um centavo.

    Todos eles têm de ser agradecidos. Não por terem sugado durante tanto tempo o erário público, mas por não terem o mesmo fim das monarquias russa e francesa.

  6. PARABÉNS pela iniciativa. Só um pais sem educação e cultura. Abandona um centro lindo e riquissimo em historia. VIVA O CENTRO DA CIDADE DE SAO SEBASTIAO DO RIO DE JANEIRO!!

  7. Sem palavras………………………..Emocionante demais…………………………..Salve, Salve a Família Real , e ao Rio de Janeiro, antiga capital do Reino de Portugal, Brasil e algarves!!!!!!!!

    • Iniciativa legal, espero q êle ñ se decepcione e que ñ venha sofrer constrangimentos pelo bando de desocupados, muitos dêles vagabundos, q passam o dia inteiro vivendo de armação e dormindo, é à noite agem depredando monumentos e quaisquer outrps itens do mobiliário urbano, para arrumar dinheiro.
      Usam mtas vêzes argumentos q os consideram “coitadinhos”

  8. Parabéns, família real! Poderiam viver em um belo bairro balneário ou na serra e optaram por prestigiar uma região que um dia vai decolar!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui