Thomytalks: Por que é tão difícil abandonar o que não te faz bem?

Nesta coluna, vamos desvendar um dos maiores conflitos de um término.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Você já se pegou pensando em alguém que só lhe trouxe dor e sofrimento? Então, você não está sozinho(a). Nossa mente tem suas armadilhas, e uma delas é a dificuldade em se desapegar até daqueles que nos machucaram. Mas, por que isso acontece?

Primeiro, é preciso entender que o coração nem sempre segue uma lógica, pois mesmo sabendo que alguém não nos faz bem, podemos desejar voltar com essa pessoa. É uma contradição que gera uma enorme confusão interna. Afinal, como podemos sentir falta de quem nos fez mal? Será que somos masoquistas?

Calma, há uma lógica por trás disso.

Quando estamos com alguém, mesmo que o relacionamento seja turbulento, existem momentos positivos, ainda que raros. E quando terminamos, esses momentos desaparecem por completo, deixando-nos sem nada, nem mesmo aquelas migalhas emocionais. Antes, você tinha pelo menos alguns momentos bons, mas, agora, você não tem nada. É essa a associação que seu cérebro faz: com ele, você tem migalhas e sem ele, você não tem nada. E entre o nada e as migalhas, imagine o que é menos pior?

Advertisement

O problema é que isso é uma armadilha, pois nosso cérebro quer encontrar o caminho mais curto para se livrar da dor, sem medir as consequências a longo prazo. Voltar agora aliviaria essa dor, mas perpetuaria uma relação conturbada e negativa a longo prazo.

Então, o que você tem que fazer? Entender o processo e como ele funciona.

Primeiro, vem o vazio, a carência que parece que vai te engolir. Mas, se você resistir, essa sensação começa a perder força. Com o tempo, a ausência que parecia insuportável torna-se suportável, e você ganha algo valioso: autocontrole.

Aguentar o vazio e a carência inicial e resistir é a parte mais difícil. Como você associou sua única fonte de prazer à outra pessoa, você tem que buscar outras fontes, outras atividades na sua vida que lhe tragam momentos de prazer, como sair com amigos ou fazer um esporte em grupo, por exemplo. Qualquer atividade que envolva outras pessoas é ainda melhor.

Voltar para um relacionamento que lhe faz mal é como andar em círculos. Você termina, sente falta, volta, e a insatisfação continua eternamente. Você precisa quebrar esse ciclo, ou ele se perpetuará, mantendo-a presa em um loop de infelicidade.

Cada passo para longe de alguém que lhe machuca é um passo em direção à liberdade emocional. Nesse momento, siga o que a sua cabeça lhe diz e não o seu coração. Você sabe o que deve fazer.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Thomytalks: Por que é tão difícil abandonar o que não te faz bem?
Avatar photo
Thomas Schultz-Wenk, também conhecido como ThomyTalks nas redes sociais, é psicólogo especialista em relacionamentos e términos. Foi Neurocientista do HUPE e INTO no Rio de Janeiro. Com uma fala direta e objetiva, sem enrolação, se tornou influencer no tema e é autor do livro "LibertEx: Como superar um término e esquecer o ex ou a ex". Atualmente, atende online e tem diversos cursos sobre relacionamentos.
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui