Torcedores de oposição criticam atual momento do Fluminense e cobram diretoria

Mais de 30 torcedores assinaram um texto, intitulado como ''manifestação democrática'', cobrando mudanças no clube

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Respectivamente, Fred, Paulo Angioni e Mário Bittencourt - Foto: Reprodução/Internet

Em meio ao mau momento do Fluminense na temporada, ocupando o último lugar no Campeonato Brasileiro, com apenas 6 pontos conquistados em 33 disputados, torcedores de oposição à atual administração do clube emitiram um comunicado criticando a diretoria e repudiando a fase da equipe dentro de campo.

O texto, intitulado como ”Manifestação democrática sobre o momento do Fluminense”, foi assinado pelo profissional de educação física André Horta e outros 30 torcedores, e publicado no site ”Panorama Tricolor”.

”(…) Por meio do presente instrumento, vimos protestar e exigir da direção tricolor providências imediatas para impedir o rebaixamento, coisa que o Fluminense, por tudo que já passou antes, não merece como ‘remake’. Chega de fingir que nada está acontecendo”, diz trecho da nota.

Advertisement

O comunicado é direcionado, especialmente, ao presidente Mário Bittencourt e aos diretores Paulo Angioni e Fred – este um dos maiores ídolos da história do clube. Vale lembrar que o técnico Fernando Diniz, também considerado um dos culpados, foi demitido na última segunda-feira (24/06).

Em determinada parte do texto, os torcedores cobram que os títulos da Conmebol Libertadores (2023) e Recopa Sul-Americana (2024) não sejam utilizados como ”escudo” para os problemas atuais. Eles ainda criticam uma parte da imprensa que seria ”comprada” pela diretoria.

”(…) Chega de usar desculpas de conquistas da Recopa e Libertadores como muletas para justificar todas as barbaridades que acometem o Fluminense atual. Chega de negacionismo e tratar os outros como idiotas nas declarações públicas e coletivas ‘alienígenas’, com grosserias, subversão da realidade e abstinência lógica.

Chega de ladainhas reproduzidas em discursos ensaiados com blogueiros, influencers de aluguel e perfis de Instagram/Facebook, sempre apontando um bode expiatório, mas isentando os dirigentes do Fluminense por completo.

Chega de ‘balangandãs’ nas vitórias e passar pano nos momentos graves ou se esconder. É hora de ação imediata, a começar por tirar o Fluminense da zona de rebaixamento. O caos exige urgência”, dizem.

Presidente se manifesta

Nesta terça (25/06), Mário Bittencourt concedeu entrevista coletiva. Entre diversos assuntos, o presidente tricolor informou que a tendência é que o auxiliar Marcão, membro da comissão técnica permanente, seja efetivado como treinador até o fim da temporada. Isso, porém, dependerá dos resultados do time.

”O Marcão é muito qualificado, competente, estudioso, tem todas as licenças e um cara com resultados muito importantes”, ressaltou Mário, lembrando de outras vezes que o ex-volante assumiu o comando do time interinamente.

Paralelamente, Bittencourt falou sobre a demissão de Diniz. O mandatário tricolor explicou que a saída do técnico foi em comum acordo entre as partes e deixou no ar a possibilidade de retorno do treinador futuramente.

”Foi uma decisão consensual. Precisamos encontrar caminhos de voltar a vencer, para a torcida parar de sofrer. O rompimento foi doloroso, mas a vida é feita disso, e isso não significa que não vamos retomar a relação com o Fernando [Diniz] lá na frente. Deu certo, foram dois anos e dois meses de muito sucesso”, afirmou.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Torcedores de oposição criticam atual momento do Fluminense e cobram diretoria
Advertisement

1 COMENTÁRIO

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui