Trecho da Radial Oeste recebe placas e é oficialmente batizado de Avenida Rei Pelé

Sinalização foi instalada na tarde desta quarta-feira (04). A via é uma das principais ligações da Zona Norte ao Centro

Trecho da Radial Oeste recebendo placa de Avenida Rei Pelé, no Rio (Foto: Beth Santos)

A Prefeitura do Rio inaugurou, nesta quarta-feira (4/1), a nova sinalização do trecho da Avenida Radial Oeste, nas imediações do Maracanã, que foi rebatizado com o nome de Avenida Rei Pelé em homenagem ao maior jogador de futebol de todos os tempos, falecido no último dia 29 de dezembro.

O trecho escolhido tem início na altura da Avenida Maracanã e final na confluência das ruas São Francisco Xavier e Oito de Dezembro, totalizando 1.470m de extensão. A via, que é uma das principais ligações da Zona Norte ao Centro, recebeu duas placas.

Placa próxima à entrada do Maracanã, situada na descida da rampa da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) (Foto: Beth Santos)

O Rei e o Rio

Eleito Atleta do Século, Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, tinha uma grande relação com o Maracanã. Foi no estádio carioca que ele marcou o milésimo gol da carreira, no dia 19 de novembro de 1969, na vitória do Santos sobre o Vasco, por 2 a 1. O gol veio em cobrança de pênalti.

Oito anos antes, no triunfo do Santos sobre o Fluminense, por 3 a 1, marcou um gol após driblar seis adversários, o que rendeu uma placa de bronze no saguão do Maracanã, dando origem à expressão “gol de placa”, em referência a gols espetaculares. Ainda pela equipe paulista, Pelé brilhou em outras partidas no estádio, como no primeiro jogo da final do Mundial Interclubes de 1962. Ele marcou duas vezes na vitória sobre o Benfica (POR), por 3 a 2.

No dia 18 de julho de 1971, Pelé se despediu da Seleção Brasileira em um amistoso no Maracanã. O Brasil empatou por 2 a 2 com a Iugoslávia, com gols de Rivellino e Gérson, diante de um público de mais de 130 mil pessoas.

Pelé é, até hoje, o único jogador de futebol tricampeão da Copa do Mundo, tendo conquistado os títulos em 1958, 1962 e 1970. Pelo Santos, sagrou-se bicampeão mundial da Taça Libertadores e Mundial Interclubes, em 1962 e 1963; foi seis vezes vencedor do Campeonato Brasileiro e dez vezes do Campeonato Paulista. Na carreira, marcou 1.282 gols em 1.364 partidas. Pelos times do Rio, jogou amistosos com as camisas do Fluminense, Flamengo e Vasco, este último ele declarou ser seu time do coração.

“Pelé é o maior jogador de futebol da história. Estamos diante do maior estádio do Brasil, quiçá do mundo, onde ele fez o milésimo gol e se despediu da Seleção Brasileira. A Prefeitura faz uma linda homenagem ao Pelé, vamos fazer uma tabelinha entre a Avenida Pelé e a estátua do Bellini que está do outro lado. Com certeza esse será um novo ponto de encontro. Os turistas tiram foto na frente da estátua do Bellini e agora vão vir aqui tirar foto na placa da Avenida Rei Pelé“, disse o subprefeito da Grande Tijuca, Felipe Quintans. Ele representou o prefeito Eduardo Paes, durante a inauguração da placa, que fica próxima à entrada do Maracanã, situada na descida da rampa da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ).

Já o presidente da CET-Rio, Joaquim Dinís, explicou como foi feita a sinalização da Avenida Rei Pelé. Nesta quarta-feira já foram instaladas duas placas na via.

  • Nós fizemos a sinalização nos dois inícios da avenida. No sentido Meier, fica na altura do Viaduto Oduvaldo Cozzi. E no sentido Centro fica na bifurcação em que o motorista segue para a São Francisco Xavier em direção à Tijuca, ou segue pela antiga Radial Oeste, agora Rei Pelé, em direção ao Maracanã“, disse.
Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Se às Oxitonas ñ se acentuam, então, como fica essa pôrra de homenagem q seria de SP e ñ do RJ se lê, esse mérda do PaesSambista q ganhar voto interestadual, tá ferrado e morto politicamente, Rei de pôrra nenhuma isso sim!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui