Túnel Rebouças passa pela maior reforma desde a sua inauguração

Serviços incluíram recapeamento das pistas das duas galerias, recuperação do sistema de drenagem e a instalação de placas de concreto claras nas paredes laterais

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Marcelo Piu / Prefeitura do Rio

A Prefeitura do Rio de Janeiro entrega mais um grande túnel da cidade revitalizado. No último fim de semana, foram concluídas as obras de recuperação do Túnel Rebouças, principal ligação entre os bairros do Rio Comprido e Lagoa, por onde passam cerca de 160 mil veículos diariamente. É a maior reforma desde a sua inauguração, ainda no final da década de 1960. Os serviços, que duraram 18 meses, incluíram recapeamento das pistas das duas galerias, recuperação do sistema de drenagem e a instalação de placas de concreto claras nas paredes laterais. A obra custou R$ 57,6 milhões e foi realizada pela Secretaria Municipal de Infraestrutura.

O principal ponto de atuação no Túnel Rebouças foi o combate aos danos causados pela poluição e as infiltrações nas abóbadas. As equipes da Secretaria Municipal de Infraestrutura fizeram o tratamento da estrutura com impermeabilização e faxina geral nas paredes e tetos. O sistema de drenagem foi totalmente recuperado com a desobstrução das canaletas d’água e as paredes laterais ganharam revestimento de placas de concreto claras. O material é semelhante ao utilizado em obras de outros túneis da cidade e ajuda a melhorar a iluminação e a visibilidade dentro das galerias.

A obra deixou o túnel mais moderno, bem iluminado, sinalizado e com toda sua estrutura recuperada”, disse a secretária de Infraestrutura, Jessick Trairi.

O projeto de revitalização do Rebouças ainda incluiu pintura, recapeamento das pistas e instalação de novas sinalizações de trânsito. As intervenções foram feitas, sobretudo, durante as madrugadas para evitar impactos sobre o trânsito.

Advertisement

A área total recuperada do Túnel Rebouças foi de 10.700 mil metros quadrados. As paredes laterais do túnel foram revestidas com 4.455 placas de concreto e mais de 10 mil metros de calhas de concreto foram executadas para melhorar o sistema de escoamento de água da chuva. Mais de 55 toneladas de aço foram utilizadas e o volume de concreto projetado despejado alcançou os 408.000 mil litros. O projeto de revitalização do Rebouças foi responsável por empregar cerca de 400 trabalhadores. 

Até agora, o Programa Luz Maravilha modernizou 11 dos 19 túneis previstos: Martim de Sá (Frei Caneca), Billy Blanco, Major Vaz, João Ricardo, Rebouças, Santa Bárbara, Noel Rosa, Alaor Prata (Túnel Velho), Zuzu Angel, Rafael Mascarenhas e Sá Freire Alim estão 100% em LED.

No Rebouças, a PPP de iluminação pública substituiu os antigos pontos de luz de vapor sódio por 2.704 novas luminárias de LED. Já no Noel Rosa, a modernização contemplou a instalação de 863 luminárias de LED, além de medidas estratégicas antifurto, como blindagem da rede de eletricidade e projetores em sua parte central.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Túnel Rebouças passa pela maior reforma desde a sua inauguração
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui