Turismo corporativo volta a ficar aquecido no Rio

Segmento é um dos mais relevantes da indústria turística pela geração de receita e empregos, com faturamento de 1 bi em 2022

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

A recuperação do setor de turismo de negócios no Rio de Janeiro segue a todo vapor. Um dos mais rentáveis para o Brasil, o turismo de negócios continua sendo uma das principais receitas. Dados da Associação Brasileira das Agências de Viagens Corporativas (Abracorp) apontam que o faturamento do segmento mais que triplicou no ano de 2022, quando comparado ao mesmo período do ano anterior. Com a retomada de viagens e eventos, a tendência é de alta em 2023.

Segundo o Rio CVB, o estado teve, no ano de 2022, 112 congressos, simpósios e conferências, com o setor de saúde respondendo por cerca de 40% desses eventos. Ao todo, uma arrecadação de cerca de R$ 1 bilhão para o Rio de Janeiro. A plataforma possui um grande diferencial, através de uma parceria com a Omnibees, empresa de soluções tecnológicas líderes do segmento hoteleiro, que possui diversos hotéis e pousadas no Brasil e em outros países.

A ideia é oferecer ao mercado hoteleiro da cidade uma solução Web/App para divulgação e valorização dos serviços como um canal oficial de vendas diretas do destino. Dentre os benefícios para o município, está o redirecionamento do ISS, o tributo que incide na prestação de serviços, que deixa de ir para São Paulo por exemplo, como ocorre com as outras plataformas, e fica no município de origem, gerando arrecadação e receita para a região.

Um estudo realizado pela Global Industry Analysts apontou que as viagens de negócios, domésticas ou internacionais, que compreendem trabalho, hospedagem, alimentação, lazer e transporte, estão entre os principais contribuintes para a economia global. O Rio Othon Palace, em Copacabana, Zona Sul do Rio , por sua vez, é um dos hotéis mais procurados quando se trata de hospedagem para negócios. Para Jorge Chaves, Diretor Comercial e de operações de Hotéis Othon, o Turismo de Negócios é fundamental para uma cidade como o Rio de Janeiro.

Advertisement

Nossa cidade é sempre destaque no cenário internacional e nacional quando se trata de turismo, e vimos esta protagonismo na retomada após a pandemia. Em 2022 a retomada do turismo de negócios foi essencial, pois movimenta uma cadeia mais complexa do que outros segmentos, e ao longo de 2023 esses números já são mais expressivos e consistentes. Quando nossa Cidade tem uma redução do turismo de lazer, provocado pela temperatura mais baixa, vimos a importância deste segmento e sua capacidade de produzir bons resultados mesmo em um período de baixa estação. Por esse e outros motivos que é importante que haja investimentos na área, ampliação de serviços, melhoria da imagem do Rio de Janeiro e constante valorização das nossas forças ” complementa Jorge Chaves.

O Ministério do Turismo também reconhece a tendência do Turismo de Negócios e Eventos como uma excelente oportunidade de valorizar as particularidades de cada região, promovendo melhora na Economia, favorecendo a diversidade, a integração e a mistura das culturas. Ao todo, segundo o Ministério, o setor faturou em maio de 2023, R$ 1,187 bilhão.

A recuperação do turismo é algo significativo e importante para toda a cidade, uma vez que o turismo não movimenta apenas alimentação e hospedagem, mas também locação de veículos, recreação, agências de viagem, eventos, entre outros.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Turismo corporativo volta a ficar aquecido no Rio
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui