Turismo na capital e no interior superaquece com feriado de Corpus Christi

Na análise por regiões da capital fluminense, os bairros de Flamengo/Botafogo registraram 89,66% de reservas, seguidos por Copacabana/Leme, com 89,15%

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Imagem meramente ilustrativa da Praia do Leblon, Zona Sul do Rio de Janeiro - Foto: Daniel Martins/Diário do Rio

A setor de turismo carioca está superaquecido, segundo um levantamento realizado pelo HotéisRIO e a ABIH-RJ. Depois da avalanche provocada pela diva internacional Madonna, é a vez do feriadão de Corpus Christi, entre de 30 de maio a 2 de junho, trazer à cidade milhares de turistas nacionais e internacionais. Segundo as entidades, a ocupação hoteleira da capital bateu 79,71%. No interior fluminense, a média da taxa de ocupação ficou em 78,21%.

Na análise por regiões da cidade, a sondagem da HotéisRIOe da ABIH-RJ verificou ótimas taxas de ocupação, com a Zona Sul liderando a preferência dos turistas. A região dos bairros do Flamengo/Botafogo registrou 89,66%, de reservas, seguida por Copacabana/Leme, com 89,15%. Os tradicionais bairros de Ipanema/Leblon, também registraram um ótimo índice: 81,47%. O Centro do Rio e a Zona Oeste (Barra/Recreio) vêm sem seguida, com 76,29% e 69,05%, respectivamente.

O interior fluminense também registrou marcas excelentes para este período do ano, com a encantadora Miguel Pereira na liderança, com 97,80% de ocupação, seguida por Vassouras, com 91,20%; Petrópolis, 85,80%; Teresópolis, 84,30%; Itatiaia/Penedo, 84,10%; e Nova Friburgo, com 83,40% de reservas.

Também com altas taxas de contratações de quartos vieram: Rio das Ostras (77,60%), Macaé (76,30%), Valença/Conservatória (75,40%), Angra dos Reis (72,50%), Paraty (71,50%), Arraial do Cabo (68,50%), Cabo Frio (64,80%) e Armação dos Búzios (61,80%).

Advertisement

Para o presidente do HotéisRIO e conselheiro da ABIH-RJ, Alfredo Lopes, as exelentes marcas alcançadas pelas cidades do interior do Estado do Rio são resultado de um bom calendário de eventos que contempla públicos diversificados. O destaque vai para Miguel Pereira, com quase 100% de ocupação e atratividade turística alta. Lopes, também cita o caso de Paty de Alferes que realiza a Festa do Tomate.

“Há um outro fator também, o município vizinho de Paty de Alferes realiza neste período a Festa do Tomate, maior festividade local, e os visitantes que não conseguem hospedagem lá buscam alternativas próximas. Vassouras também se beneficia disso, mas tem um evento específico neste período – os jogos universitários do setor de comunicações. Por fim, podemos observar o início da alta temporada em Teresópolis, Petrópolis, Nova Friburgo e Itatiaia, por conta da chegada do frio, o que se traduz nos números”, afirmou Alfredo Lopes.

Com informações do site Mercado&Eventos.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Turismo na capital e no interior superaquece com feriado de Corpus Christi
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui