Foto: Reprodução Internet

A Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) vai oferecer auxílio-creche para estudantes dos cursos de graduação e pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado). Alunos do Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira (CAp-Uerj), que se enquadrarem nos requisitos previstos, também poderão receber o auxílio.

O valor do benefício será de R$ 900,00 por criança, mesmo valor concedido atualmente aos servidores da Universidade e será pago aos estudantes regularmente matriculados, com filhos dentro da faixa etária estipulada: de 0 a 7 anos incompletos (6 anos, 11 meses e 29 dias). Mas, se ambos os pais forem estudantes da Uerj, apenas um deles terá direito ao benefício. O auxílio-creche será fornecido de acordo com os recursos orçamentários destinados aos programas de assistência estudantil. A Pró-reitoria de Políticas e Assistência Estudantis (PR4) será responsável pela regulamentação, procedimentos e execução do pagamento.

“O objetivo é contribuir para a manutenção das atividades acadêmicas, reduzindo a evasão decorrente da maternidade ou paternidade dos estudantes cujo os filhos estejam em idade de Educação Infantil”, afirma o reitor da universidade, professor Ricardo Lodi.

A Pró-Reitoria de Políticas e Assistência Estudantis (PR4) ficará responsável pela regulamentação, procedimentos e execução do pagamento deste auxílio. O benefício será suspenso no caso de conclusão de curso, cancelamento e trancamento da matrícula na universidade, ou quando a idade da criança atingir os sete anos.

Outra medida anunciada foi a criação do Auxílio-transporte Emergencial, a ser pago durante a pandemia. Para a modalidade presencial, o valor será de R$ 300,00; já para a semi-presencial a quantia será de R$ 50,00. A iniciativa visa a compensar a falta do Passe Livre Universitário, que foi suspenso pela Prefeitura do Rio, afetando especialmente os estudantes que continuaram participando de atividades na linha de frente contra a Covid-19.

O benefício destina-se aos alunos de graduação cotistas ou em situação de vulnerabilidade socioeconômica comprovada perante a PR4. O aluno precisa estar inscrito em disciplinas e ter frequência mínima de 75%.

“É com alegria que estamos atendendo a essas importantes demandas do alunado da Uerj. Muitos enfrentam dificuldades para se deslocar até a Universidade, principalmente depois da pandemia”, ressalta Lodi.

Costa do mar, do Rio, Carioca, da Zona Sul à Oeste, litorânea e pisciana. Como peixe nos meandros da cidade, circulante, aspirante à justiça - advogada, engajada, jornalista aspirante. Do tantã das avenidas, dos blocos de carnaval à força de transformação da política acreditando na informação como salvaguarda de um novo tempo: sonhadora ansiosa por fazer-valer!

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui