Um dos bandidos que participou do assalto e assassinato de Gabriel Mongenot passou por 56 abordagens polciais

Criminoso foi reconhecido por testemunhas da tentativa de assalto que terminou em tragédia

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Gabriel Mongenot Santana Milhomem Santos, de 25 anos, tragédia que poderia ser evitada - Reprodução Redes Sociais

Anderson Henriques Brandão, um dos homens que participou do roubo e morte de Gabriel Mongenot Santana Milhomem Santos, de 25 anos, na madrugada deste domingo (19), na Praia de Copacabana, já havia sido abordado 56 vezes pela polícia. O criminoso foi reconhecido por testemunhas da tentativa de assalto que terminou em tragédia.

Anderson foi preso por policiais militares depois do crime. Aos agentes, ele confessou ter participado do delito, adiantando que os demais participantes são moradores de rua. Gabriel Mongenot era natural do Mato Grosso do Sul e estava no Rio para assistir ao show da cantora Taylor Swift, neste domingo (19), no Engenhão.

Alan Ananias Cavalcante, que acompanhava Anderson, também foi preso pelos policiais, os quais teriam afirmado não haver indícios da sua participação no roubo ou assassinato de Gabriel. Alan Ananias tem anotações criminais por roubo, furto, tráfico e um homicídio, em 2008. Ele já foi abordado 42 vezes pela polícia.

Na última quinta-feira (16), policiais do Segurança Presente de Copacabana prenderam em flagrante Alan Ananias e Jonathan Batista Barbosa após terem roubado 80 barras de chocolate, no valor R$ 457,72, de uma da Americanas. A dupla, no entanto, foi liberada pela Justiça depois de uma audiência de custódia – horas antes do crime que chocou o Rio de Janeiro. Jonathan, que está foragido, é apontado pela polícia como autor das facadas que mataram o turista, que era estudante. O bandido tem outras seis passagens pela polícia pelos crimes de ofensa, roubo, furto e homicídio.

Advertisement

Gabriel Mongenot estava na areia da praia com cinco amigos, na altura da Rua Figueiredo Magalhães, a poucos metros do batalhão de Copacabana. Todos estavam sentados na areia, com exceção de Gabriel, que dormia. Por volta das 3h da madrugada dois assaltantes se aproximaram e abordaram o grupo. Segundo o relato de uma das vítimas, Gabriel acordou assustado e reagiu ao assalto, sendo esfaqueado no peito. Ainda segundo a testemunha, os criminosos estavam alterados e os chutavam o tempo todo, além de os ameaçarem de morte, caso se levantassem. A faca usado pelos criminosos era de cozinha, com uma lâmina grande. Os bandidos roubaram a chave de um veículo e dois telefones celulares.

Todos os integrantes do grupo eram turistas e estavam na cidade apenas para assistir ao show de Taylor Swifit. De acordo com o laudo da necropsia da Polícia Civil do Rio, Gabriel Mongenot Santana Milhomem Santos levou 23 facadas até morrer.

Com informações: Veja Rio, G1 e O Globo.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Um dos bandidos que participou do assalto e assassinato de Gabriel Mongenot passou por 56 abordagens polciais
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui