Por André Delacerda

brasil_japao O Diário do Rio fez uma imersão neste último final de semana na cultura japonesa. Subindo a montanha do Cosme Velho e encontrando um centro que guarda e difunde as tradições da Terra do Sol Nascente em solo carioca.

 

Assim, fomos conhecer todas as tradições, sabores e sons que a Associação Nikkei Rio de Janeiro tem a proporcionar para a comunidade japonesa local e os cariocas que estavam presentes em grande quantidade na bela chácara onde o evento a “Noite do Japão” aconteceu.

 

Ao entrar na chácara onde se encontra o centro de tradições japonês, adentra-se um caminho com lanternas de papel tradicionais desta cultura oriental. Mas a frente já estávamos na área gastronômica do evento.

Pratos conhecidos, como sushi, sashimi e yakisoba, que ganharam o gosto e o paladar dos cariocas nos últimos anos, disputavam espaço no festival gastronômico com os menos conhecidos, mas não menos gostosos: tempura, gy?don, kushiage, teriyaki, nikumanju, dentre outros. E o mais legal disso tudo, os pratos sendo feitos na hora por senhoras japonesas vestidas a caráter. Ver o yakisoba sendo feito pelas as mãos ágeis com as espátulas, manuseadas por homens e mulheres da comunidade japonesa foi um espetáculo a parte. Não podemos deixar de destacar o preço dos saborosos pratos, bem acessível a todos os bolsos.

 

No grande galpão do Rio Nikkei, mesas enfeitadas com pássaros de papel colorido confeccionados através da técnica do Origami.

 

Não demorou, e logo o galpão estava lotado de descendentes de japoneses, migrantes atuais e cariocas que estavam em massa. Uma coisa que pode-se destacar no ambiente, é que este era muito familiar, com pessoas de todas as classes e idades se unindo em torno das tradições do Japão.

 

Encontramos em meio a centenas de pessoas que estavam no local, o casal de namorados, o carioca Bruno Holanda e a nikkei Hiroco, que tocam taiko. Bruno nos confessou ser um apaixonado pela cultura japonesa.

“Gosto desde a gastronomia, música, dos famosos quadrinhos e é claro da minha namorada que é oriental.”

Este nipo carioca e sua namorada nos convidaram a ir mais próximo ao palco e assistir de perto o show de tradições da Terra do Sol Nascente que em minutos iria começar.

 

Para quem não sabe, nikkei é a denominação para descendentes de japoneses que nasceram fora do Japão ou para japoneses que vivem no exterior.

 

Minutos depois as luzes eram atenuadas e ao som de um jovem que tocava um tambor, homens vestidos na fantasia de um leão estilizando, começavam a encenar a Dança do Leão. Em seguida o tradicional karaokê tomou espaço no palco, com membros da comunidade interpretando canções tradicionais, como da ilha de Okinawa.

 

Porém, o momento mais esperado estava por vir, as cortinas se fecharam, mas antes do show dos tambores se iniciar. Mais uma surpresa, um show de shamisen, uma espécie de banjo japonês tocado com uma espátula.

 

As cortinas se abriram e em seguida, jovens nikkeis e cariocas se juntaram no palco, iniciando as apresentações de Taiko. Destaque para a sincronia, disciplina, agilidade, para os gestos fortes e maçantes, as palavras japonesas que contracenavam com o rufar dos tambores, que nos remetia ao Japão tradicional.

 

Sensacional o espetáculo, recomendo a todos os cariocas que puderem um dia assistir.

Fiquem com o vídeo que mostra as apresentações do Rio Nikkei Taiko.

 

“Doumo arigatou gozaimasu” aos nikkeis cariocas que proporcionam ao Rio um pouco das tradições, sabores, costumes e melodias do Japão.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui