Por André Delacerda

Trem Bala Rio Sâo Paulo Semana passada, noticiamos aqui em um post, que já há uma polêmica rondando o traçado urbano do Trem Bala no Rio. Alguns leitores sugeriram que fosse dada prioridade ao metrô do Rio que ainda engatinha a décadas, eu mesmo acho que se deveria melhorar a malhar ferroviária urbana, dando maior mobilidade ao carioca nas diversas regiões da cidade e na região metropolitana. Isso iria tirar essa quantidade de carros das nossas ruas.

 

Não sou contra ao Trem Bala. Esse projeto do Trem Bala certamente é muito importante para integrar cada vez mais cidades como Rio, São Paulo, Campinas, dentre outras. Vai ser importante para a economia e turismo, além de facilitar o acesso entre os paulistas e cariocas nos dois estados.

A idéia é boa, mas já começa a parecer ficção científica, ou história para boa dormir.

 

Toda hora muda alguma coisa no projeto, o mais perigoso nisso é que o orçamento cada vez mais deve ficar elástico. Como contribuinte, tenho medo, já chega de empregar nosso dinheiro nessas idéias incertas.

O jornal Estado de São Paulo, trouxe essa semana uma reportagem que demonstra que o tão sonhado Trem Bala está mais para enredo de carnaval. Segundo o periódico paulista:

“Por mais tentador que seja sair da zona norte de São Paulo às 8 horas de um típico domingo cinzento paulistano e chegar pontualmente às 9h33 ao centro ensolarado do Rio, a ideia ainda não passa de um sonho sem prazo para se concretizar – e mais importante, sem garantia nenhuma de realmente acontecer”.

O jornal ainda demonstra na matéria que existem uma serie de questões que levam a uma grande interrogação, desde as licenças ambientais até questões logísticas.

“Além de entraves ambientais, problemas de logística e desapropriações, definição de quem vai arcar com o valor mínimo de R$ 68 milhões por quilômetro construído e toda a sorte de aspectos legais, o projeto do trem de alta velocidade (TAV) que pretende unir Campinas e Rio por trilhos e túneis, até a Copa de 2014, vai esbarrar também numa questão histórica – nunca, em todo o mundo, levando em conta os projetos de trem-bala, foi construído algo parecido em menos de cinco anos e meio”.

O trajeto entre São Paulo e o Rio teria mais de 100 quilômetros de túneis, e segundo o jornal paulista, o governo federal através da Agencia Nacional de Transportes Terrestres – ANTT, já deu a entender que o trem realmente não fica pronto em 2014.

 

O chato no Brasil é isso, tudo é feito no oba-oba, faz aquela festa toda, anuncia pra lá, anuncia pra cá, e dar nisso. A idéia do Trem é valida sim, torço para que saia do papel, que tenha uma boa tarifa, e uma tecnologia atual, que não venham nos empurrar tecnologia obsoleta, como dizem que o fizeram nas usinas nucleares de Angra.

 

E mais polêmicas parecem surgir nesses trilhos de sonhos do Trem Bala. O engenheiro eletricista Richard Stephan, professor titular da Universidade Federal do Rio (UFRJ), questiona o sistema de roda escolhido, em vez de suporte magnético.

 

Quem quiser conhecer mais sobre os pontos polêmicos que pairam sobre o Trem Bala, que ainda não tem data e trajeto fechado, além de conhecer o traçado entre as cidade. Pode ler na reportagem Trem-bala para a Copa de 2014 parece um sonho sem prazo fixo”.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui