Cachoreira Gigante Artificial no Rio de Janeiro 2 No mínimo curioso este post do Rio Gringa (que teve como fonte o famosíssimo Tree Hugger), a firma de arquitetura suíça RAFFA criou um louquíssimo projeto conceitual para tornar os jogos Rio 2016 em Carbono Zero.

 

O “Solar City Tower” seria uma usina de energia solar que de manhã produziria energia para o Rio e para a Vila Olímpica, e a sobra de energia seria usada para bombear água do mar para um torre. A noite a água seria liberada para mover as turbinas que gerariam energia.

Cachoreira Gigante Artificial no Rio de JaneiroEntretanto não seria apenas uma usina e sim o local de lazer, turismo e eventos. Haveria lojas e um restaurante atrás da cachoeira que ofereceria uma belíssima vista. Um elevador panorâmico levaria o visitante para um deck de observação (98 metros). Também haveria uma plataforma retrátil para Bungee Jumping a cerca de 90 metros do nível do mar. No topo, 105 metros, um mirante com visão de 360o, podendo andar sobre a cachoreira que estará abaixo de um chão de vidro.

 

Não acho que este “novo ponto turístico” vá acontecer, afinal é conceitual, e nem sei se combinaria com o horizonte carioca, especialmente ali na área do Leme. Mas é interessante ver a forma que alguns arquitetos imaginam para o Rio. E que a cidade está sendo divulgada desta forma.

 

Projeto

Ilha

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui