Vacinação infantil contra a Covid-19 será paralisada no Rio

Ministério da Saúde não enviou as doses necessárias de CoronaVac solicitadas pela Prefeitura e os estoques da vacina esgotam nesta quarta-feira, 26/10; somente 28% dos carioquinhas, entre 3 e 4 anos, foram imunizados até agora

Foto: Divulgação/ Prefeitura de Atibaia

As crianças do Rio de Janeiro irão ficar desprotegidas contra a Covid-19. De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, a partir desta quarta-feira, (26/10), a vacinação da primeira dose em crianças de 3 e 4 anos contra o Corona Vírus será paralisada na cidade maravilhosa. O adiamento ocorre porque o Ministério da Saúde não enviou as doses necessárias de CoronaVac solicitadas pela Prefeitura do Rio.

As crianças que já tomaram a primeira dose do imunizante estão com a segunda dose garantida enquanto durarem os estoques.

O imunizante CoronaVac foi o único liberado pela Anvisa para as crianças entre 3 e 4 anos. E o Rio foi pioneiro na luta contra a doença, sendo a primeira capital do país a aplicar a vacina nos carioquinhas. Desde julho, segundo a Secretaria Municipal de Saúde, foram vacinados cerca de 46 mil meninos e meninas e para avançar na cobertura vacinal, que está em 28%, restam mais de 116 mil crianças dessa faixa etária a serem protegidas na cidade.

O Ministério da Saúde informou, em nota, que está “em tratativas com o laboratório para aquisição de mais doses da vacina para o público de 3 a 4 anos e que a compra de novas doses leva em conta o ritmo de vacinação deste público e o avanço do número de doses aplicadas, que atualmente encontra-se em cerca de 40%”, disse.

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui