Vassouras terá rede elétrica subterrânea para valorizar patrimônio histórico e arquitetônico da cidade

A medida visa preservar os bens históricos e arquitetônicos da cidade, a vegetação urbana, além de requalificar a área tombada

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Igreja da Matriz Vassouras / Foto: Humberto Moraes

O projeto ‘Vale do Café: conexões e desenvolvimento’, realização do Instituto Cultural Cidade Viva (ICCV), dará início ao enterramento da rede aéreas de energia elétrica e de telecomunicações no município de Vassouras, com obras iniciais na Praça Barão de Campo Belo e cercanias, na primeira quinzena de fevereiro.

Ao longo de 2022 foram feitos estudos, projetos e serviços preliminares, para a modernização da estrutura atual com o intuito de preservar os bens históricos e arquitetônicos da cidade, a vegetação urbana, além de requalificação a área tombada.

A primeira etapa das obras contou com o parecer técnico favorável do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), que avalia como positiva a realocação de fios e cabos elétricos, para a valorização do conjunto urbanístico e paisagístico da região. A medida também deve melhorar a mobilidade do Centro Histórico de Vassouras, liberando fachadas e vias públicas.

Uma série de ações ainda estão previstas no projeto. Entre elas: a realização do monitoramento arqueológico, pesquisa e estudo de sustentabilidade, campanhas de educação patrimonial, estratégias de relacionamento com a comunidade, além de medidas de impacto para o Vale do Café.

Advertisement

Leia também

Pedro Paulo cada vez mais certo como vice de Eduardo Paes – Bastidores do Rio

10 coisas que só quem anda de ônibus no RJ vai entender

“O município de Vassouras já é referência no processo de revitalização de espaços preservados por meio do desenvolvimento da educação patrimonial, da cultura e do turismo. O projeto vem somar segurança e eficiência energética, além de eliminar a poluição visual causada por postes e cabos, valorizando o patrimônio cultural”, afirmou Fernando Portella, diretor-executivo do Instituto Cultural Cidade Viva (ICCV). Posição validada pelo prefeito da cidade Severino Dias, que lembrou das restaurações que estão sendo feitas nos casarões Barão de Vassouras, Barão do Ribeirão e o antigo Barão do Amparo, o que sediará o Museu Vassouras. “Estamos animados com o início de mais uma obra, agora de conversão da fiação aérea para rede subterrânea que irá trazer mais qualidade no fornecimento de energia aos equipamentos culturais, além da questão visual, deixando a Praça Barão de Campo Belo ainda mais bonita para nossos moradores e turistas,” concluiu o prefeito.

O projeto ‘Vale do Café: conexões e desenvolvimento’ é uma realização do Instituto Cultural Cidade Viva com o patrocínio da Light, do Governo do Estado do Rio de Janeiro, da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura. O projeto tem apoio da Prefeitura Municipal de Vassouras e da Secretaria de Urbanismo e Patrimônio Histórico do município.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Vassouras terá rede elétrica subterrânea para valorizar patrimônio histórico e arquitetônico da cidade

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui