Veículos que utilizavam a via exclusiva do BRT são rebocados

Na ação, foram realizadas 25 remoções de carros e 43 autuações de veículos que circulavam ilegalmente pela via exclusiva

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Divulgação

A Secretaria de Ordem Pública realizou nesta quarta-feira (08/03), na saída do túnel da Grota Funda, uma operação de fiscalização para coibir que veículos transitem na calha do BRT. Na ação, foram realizadas 25 remoções de carros e 43 autuações (R$ 293,47) de veículos que circulavam ilegalmente pela via exclusiva.

Também foi registrado o acidente de um carro que estava na calha e, ao avistar os agentes, tentou mudar de pista, ocasionando uma batida entre dois automóveis e um ônibus. Os veículos removidos foram encaminhados para o pátio de Guaratiba (Estrada da Ilha, 1758 – Guaratiba).

Essa é uma operação que vai ser feita diariamente para impedir que motoristas, de forma imprudente, utilizem a calha do BRT. Essa é uma pista exclusiva para o ônibus do BRT e o acesso por veículos particulares não autorizados, coloca em risco a operação do BRT, portanto é uma infração de trânsito punida com a remoção do veículo pelo reboque. Nós faremos essas fiscalizações para ter o corredor do BRT livre para o uso dos ônibus em segurança, e para fazer com que os motoristas, que insistem em cometer irregularidades, sofram as consequências legais das infrações de trânsito que cometerem“, afirma o secretário de Ordem Pública Brenno Carnevale.

Participaram da operação agentes da Coordenadoria Especial de Transporte Complementar e da Gerência de Fiscalização de Estacionamento e Reboque. 

Advertisement

Leia também

Balão é ‘abatido’ antes de cair no Aeroporto do Galeão

Terminal Gentileza começa a operar para população; veja detalhes

As ações serão repetidas rotineiramente em diversos pontos da cidade. A Secretaria de Ordem Pública destaca que transitar com veículo em faixa exclusiva é proibido e caracteriza uma infração gravíssima, sendo cabível a remoção do veículo. 

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Veículos que utilizavam a via exclusiva do BRT são rebocados

Advertisement

7 COMENTÁRIOS

  1. Art. 184. Transitar com o veículo:

    III – na faixa ou via de trânsito exclusivo, regulamentada com circulação destinada aos veículos de transporte público coletivo de passageiros, salvo casos de força maior e com autorização do poder público competente:
    Conclusão se o veículo estiver em dia não pode ser removido é só tirar ele da faixa exclusiva e aplicar a multa, isso que fizeram é roubo.

  2. Tem que fazer uma operação dessa na região de Madureira, pois o local é uma verdadeira bagunça, toda vez que passo ali vejo VÁRIOS automóveis e motocicletas usando a faixa exclusiva do BRT.

  3. Vários desses carros tem sirene e pisca pisca interno, simulando carros da polícia civil e federal! Alô secretaria de ordem pública! O Rio já virou Medellin há muito tempo! Acorda!!!

  4. FINALMENTE! Que seja permanente, e ação disciplinadores refratária às pressões políticas e do mercado. A indisciplina, balbúrdia e desrespeito atingiu o mais alto grau de cotidianidade no Rio de Janeiro. Cada cidadão acha que pode decidir e fazer o que bem entende. No trânsito atingiu um nível assustador e criminoso, pois é basicamente a exceção os que cumprem hoje em dia a legislação. De bicicletas às carretas todos trafegam pela Lei de Murici. Motoqueiros (motociclistas praticamente desapareceram) são a Gangue do Tráfego, nos seus corredores imaginários, liderando a indisciplinada ordem e progresso desta cidade, estado e país. A invasão das pistas do BRT, inclusive por veículos oficiais, dos poderes públicos, é só um sinal e sintoma da doença humana que transtorna nosso avanço e desenvolvimento civilizacional. Que País, Estado, Cidade é este/a? Que encontremos os remédios, apliquemos as terapias, sem medos dos efeitos colaterais, antes que o corpo social morra e apodreça.

    • CORREÇÃO: aos corretores de textos e a quem interessar possa. Onde se lê, “e ação disciplinadores refratárias…”; leia-se, ‘e ação disciplinadora refratária…’ Estou em permanente luta e resistência ao CORRETOR GOOGLE, que quando consigo detectar a falha busco, se possível, corrigir.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui