Velha Guarda da Mangueira pode virar patrimônio cultural do Rio 

Autor da matéria, o vereador Marcio Santos (PRD) justifica que a velha guarda tem importância fundamental para as escolas e para a preservação da cultura do samba

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Edinho Lima/Prefeitura de Angra dos Reis

Foi aprovado em 1ª discussão o PL 2384/2023, que declara como Patrimônio Cultural Imaterial do Município do Rio de Janeiro a Velha Guarda da Mangueira. Autor da matéria, o vereador Marcio Santos (PRD) explica que a velha guarda tem importância fundamental para as escolas e para a preservação da cultura do samba.

Seus integrantes têm a missão de transmitir a história das agremiações à nova geração, mantendo vivas as tradições do carnaval brasileiro. Os grupos são considerados, como o próprio nome sugere, ‘guardiões’ da identidade das escolas de samba”, celebrou o parlamentar.

A velha guarda tem importância fundamental para as escolas e para a preservação da cultura do samba. Seus integrantes têm a missão de transmitir a história das agremiações à nova geração, mantendo vivas as tradições do Carnaval brasileiro. Os grupos são considerados, como o próprio nome sugere, “guardiões” da identidade das escolas de samba“, diz a justificativa do projeto, que passará por nova votação.

A Velha Guarda da Bateria da Mangueira foi fundada em 18 de maio de 1997 com o objetivo de perpetuar suas histórias, ritmo e tradições. Em 2009 criou o conjunto musical composto por até 16 ritmistas que por mais de 40 anos desfilaram pela Bateria da Estação Primeira de Mangueira, que desde então vem se apresentando em casas de shows

Advertisement
Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Velha Guarda da Mangueira pode virar patrimônio cultural do Rio 
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui