Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

Foram vendidos R$ 2,2 bilhões em imóveis na cidade no mês de julho, numa média de R$ 598 mil por propriedade. O Centro teve surpreendente aumento de 32% nas vendas, atribuído ao sucesso do Reviver Centro

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Vista aérea da Praia de Copacabana, Zona Sul do Rio de Janeiro - Foto: Rafa Pereira/Diário do Rio

As vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro surpreenderam com um aumento bastante significativo em junho. Mesmo depois de apresentarem flutuações durante os primeiros cinco meses do ano. Os dados são do portal imobiliário Home HubAo analisar o desempenho de julho, ocorreu uma queda em relação ao mês anterior, conforme mencionado anteriormente. Mas, ainda assim, é importante destacar que o resultado geral foi considerado muito positivo, se comparado ao mesmo período no quinquênio anterior.  Além disso, as vendas na região do Centro cresceram 32%.

O Valor Geral de Vendas (VGV) das 3.757 unidades de moradia vendidas na cidade em julho alcançou cerca de R$ 2,2 bilhões resultando em uma média de aproximadamente R$ 598 mil por imóvel negociado. Os dados analisados pelo portal levam em conta informações da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, que, a cada venda de imóvel, arrecada o ITBI (Imposto de Transmissão de Bens Imóveis), e portanto são fidedignos e casam perfeitamente com os valores de impostos que cada comprador paga ao adquirir um imóvel.

grafico01 1 Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

O levantamento aponta que a média de unidades vendidas durante o primeiro semestre do ano representa  3.242 imóveis residenciais negociados por mês em toda a cidade. O resultado de julho superou essa média em impressionantes 15,9%, apesar de inferior a junho, quando o pico de vendas foi surpreendente, com 5.024 propriedades vendidas.

E além disso, é importante destacar que este foi o melhor mês de julho dos últimos cinco anos, registrando um aumento de 23% em comparação com o mesmo mês do ano anterior e superando até mesmo julho de 2021, quando o mercado imobiliário estava em alta.

Advertisement
grafico02 1 Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

Nos sete primeiros meses deste ano, foram vendidas um total de 23.208 unidades residenciais, resultando em um aumento de 16% na quantidade de imóveis vendidos em comparação com o mesmo período de 2022. E o VGV estimado atingiu aproximadamente R$ 14,3 bilhões, o que representa um aumento de 15% em relação aos R$ 12,4 bilhões registrados entre janeiro e julho de 2022.

grafico04 Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

Sempre com base nos registros de arrecadação do ITBI pela Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, o portal apresentou de maneira abrangente os dados, gráficos e projeções que têm dado forma ao cenário imobiliário na Cidade Maravilhosa.

Venda de Imóveis Residenciais por Região:  Centro Surpreende

Entre as quatro Zonas do Rio de Janeiro, observou-se um notável declínio nas vendas de imóveis residenciais durante o mês de julho, em relação a junho, em três delas: Zona Sul com -31%, Zona Oeste com -30% e Zona Norte com -22%.

Em contrapartida, na Região Central da cidade,  houve um expressivo aumento de +32%, o que vem em consonância com a quantidade de lançamentos que vêm sendo programados para a localidade, depois da decolagem do Projeto Reviver Centro, que teve sua segunda fase aprovada recentemente.  A região mais histórica da cidade tem atraído mais moradores  e atenções para seu renascente mercado de imóveis.

Já na comparação com julho de 2022, houve crescimento em todas as regiões analisadas, como veremos a seguir.

grafico03 1 Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

Zona Sul

1. Evolução Mensal das Vendas Residenciais na Zona Sul

Na Zona Sul do Rio, as vendas de imóveis residenciais em julho apresentaram uma queda de 31% em comparação com junho, mas ainda assim registraram um aumento de 11% em relação a julho de 2022.

O gráfico a seguir ilustra a evolução mensal das vendas nos bairros da Zona Sul, fazendo uma comparação com os três anos anteriores (2020, 2021 e 2022). É evidente que, apesar da redução em relação a junho, o desempenho de julho superou os resultados observados nos meses de julho de 2020, 2021 e 2022.

grafico05 Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

2. Alta nas Vendas de Janeiro a Julho de 2023

A Zona Sul do Rio registrou um aumento de 15% nas vendas de imóveis residenciais em julho de 2023 em relação ao mesmo período do último ano.

Foram vendidas um total de 5.345 unidades residenciais, com um VGV estimado de R$ 6,3 bilhões e um ticket médio de R$ 1,180 milhão por imóvel.

grafico06 Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

3. Análise de Tendência das Vendas

A avaliação das médias móveis na Zona Sul demonstra um movimento ascendente desde fevereiro de 2023. Mesmo com a diminuição em julho, a tendência de crescimento continua. A média móvel de 3 meses atingiu 902 vendas por mês, ao passo que a média móvel de 6 meses alcançou 799 vendas por mês em junho.

grafico07 Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

4. Desempenho por Bairro da Zona Sul de Janeiro a Julho de 2023

Na Zona Sul, alguns bairros se destacaram pelo desempenho notável nos primeiros sete meses de 2023. Os seis mais destacados foram Catete, Humaitá, Glória, Copacabana, Ipanema e Leblon, registrando aumentos significativos nas vendas de imóveis residenciais no Rio no mês de julho.

Por outro lado, mais uma vez, os bairros de Santa Teresa, Gávea e Lagoa continuam a enfrentar um cenário desafiador, com quedas nas vendas.

É importante observar que, dentre os 15 bairros representados no gráfico abaixo, 12 apresentaram crescimento.

imagem 2023 08 31 160516997 Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

5. Ticket Médio por Bairro da Zona Sul em 2023

Os bairros Leblon, Lagoa, Jardim Botânico, Ipanema e São Conrado permanecem liderando o ranking dos bairros com o ticket médio mais alto, dessa vez, nos sete primeiros meses de 2023. Já o Flamengo, Copacabana, Catete, Glória e Santa Teresa também continuaram apresentando os menores valores de ticket médio.

grafico09 1 Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

Zona Oeste

1. Evolução Mensal das Vendas Residenciais na Zona Oeste

Da mesma forma que na Zona Sul, a Zona Oeste também experimentou um aumento surpreendente nas vendas de imóveis residenciais no mês de junho, resultando em uma queda significativa nas vendas em julho. No total, foram vendidas 1.374 unidades, representando uma redução de 30% em relação ao mês anterior.

grafico10 Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

No entanto, em comparação com o mesmo mês do ano anterior, as vendas de imóveis residenciais na Zona Oeste registraram um aumento de 13%. Como pode ser observado no gráfico acima, os números de julho deste ano ficaram abaixo dos registros de julho de 2020 e 2021.

2. Alta nas Vendas

Nos primeiros sete meses de 2023, a Zona Oeste apresentou um crescimento de 7% nas vendas de imóveis residenciais em relação ao mesmo período do ano anterior. Foram vendidas um total de 9.005 unidades, com um Valor Geral de Vendas (VGV) estimado em R$5,6 bilhões e um ticket médio de R$623 mil por imóvel.

grafico11 Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

3. Análise de Tendência das Vendas

A análise das médias móveis na Zona Oeste revela uma tendência de crescimento desde março de 2023. A média móvel de 3 meses registrou um aumento notável, saindo de 1.032 vendas por mês em fevereiro para 1.561 vendas por mês em julho.

Esse movimento também impactou a média móvel de 6 meses, que começou a subir novamente a partir de abril, consolidando ainda mais essa trajetória ascendente.

grafico12 Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

4. Desempenho por Bairro da Zona Oeste de Janeiro a Julho de 2023

Na Zona Oeste, dentre os sete bairros analisados, cinco deles apresentaram um desempenho positivo nos primeiros sete meses de 2023: Jacarepaguá, Campo Grande, Freguesia, Barra da Tijuca e Taquara. Por outro lado, Recreio e Pechincha continuaram a registrar uma queda nas vendas ao longo do ano de 2023.

grafico13 Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

5. Ticket Médio por Bairro da Zona Oeste em 2023

A Barra da Tijuca permanece na primeira posição do ranking dos bairros da Zona Oeste, apresentando o ticket médio mais alto nos primeiros sete meses de 2023. Em seguida, seguem Recreio, Jacarepaguá, Freguesia e Pechincha, respectivamente. Por outro lado, Taquara e Campo Grande ainda registram os valores mais baixos de ticket médio na região.

grafico14 Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

Zona Norte

1. Evolução Mensal das Vendas Residenciais na Zona Norte

Da mesma forma que ocorreu nas Zonas Sul e Oeste, junho testemunhou um notável aumento, o que resultou em uma queda de 22% nas vendas em julho. Contudo, quando comparado com julho do ano anterior, os números demonstram uma tendência muito positiva, com um aumento significativo de 34%. É importante notar que, assim como na Zona Sul, este foi o melhor desempenho registrado no mês de julho nos últimos anos, conforme ilustrado no gráfico abaixo.

grafico15 Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

2. Alta nas Vendas

Durante os sete primeiros meses de 2023, a Zona Norte registrou um aumento de 22% nas vendas de imóveis residenciais em comparação com o mesmo período do ano anterior. O número total de unidades vendidas alcançou 7.479, com um VGV estimado em R$ 2 bilhões e um ticket médio de aproximadamente R$ 272 mil por imóvel.

grafico16 Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

3. Análise de Tendência das Vendas

A análise das médias móveis na Zona Norte indica uma mudança na tendência que vinha registrando quedas desde o segundo semestre de 2022. A média móvel de 3 meses demonstrou um crescimento contínuo, passando de 804 vendas por mês em fevereiro para 1.365 vendas por mês em julho.

Essa tendência também se reflete na média móvel de 6 meses, que voltou a crescer a partir de maio.

grafico17 Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

4. Desempenho por Bairro da Zona Norte de Janeiro a Julho de 2023

Na Zona Norte, um bairro se destacou com um desempenho positivo nos primeiros sete meses de 2023: o Cachambi, que se sobressaiu em comparação aos outros com um aumento de 57%. Grajaú, Vila Isabel e Maracanã também registraram aumentos nas vendas.

Por outro lado, Tijuca, Todos os Santos e Méier enfrentaram uma queda nas vendas, enquanto Jardim Guanabara apresentou uma estabilização.

grafico18 Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

5. Ticket Médio por Bairro da Zona Norte em 2023

Jardim Guanabara mantém a primeira posição no ranking dos bairros da Zona Norte com o ticket médio mais elevado nos primeiros sete meses de 2023, seguido por Tijuca, Maracanã, Grajaú e Vila Isabel, respectivamente. Enquanto isso, os bairros de Todos os Santos, Méier e Cachambi continuam apresentando os menores valores de ticket médio na região.

grafico19 1 Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

Região Central

1. Evolução Mensal das Vendas Residenciais na Zona Central

Ao contrário das outras áreas, a Região Central experimentou um pequeno aumento nas vendas em junho, seguido de um novo crescimento significativo em julho. O mês de julho registrou um aumento de 32% nas vendas, totalizando 216 unidades vendidas.

Comparando com o mesmo período do ano anterior, houve um aumento impressionante de 151%, que mostra que a prefeitura tem conseguido instigar o carioca a mudar-se para a região que é o Centro de Cultura da cidade.

Conforme ilustrado no gráfico abaixo, todos os meses de 2023 superaram os mesmos meses dos três anos anteriores, de janeiro a julho.

grafico20 Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

2. Alta nas Vendas

Em julho de 2023, a Região Central do Rio apresentou um crescimento de 86% nas vendas de imóveis residenciais em relação ao mesmo período do ano anterior. Foram vendidas um total de 1.379 unidades, com um VGV estimado de R$ 335 milhões e um ticket médio de R$ 243 mil por imóvel.

grafico21 Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

3. Análise de Tendência das Vendas

O gráfico acima ilustra um padrão ascendente nas médias móveis a partir de meados de 2022, com algumas flutuações. No entanto, em junho e julho, a média móvel de 3 meses registrou uma queda e cruzou com a média móvel de 6 meses.

grafico22 Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

É prematuro afirmar que isso representa uma inversão de tendência, dado que julho apresentou um desempenho notavelmente favorável nesta região. No entanto, é plausível considerar que as vendas de imóveis residenciais na cidade do Rio de Janeiro estejam caminhando para uma estabilização no nível atual. Será necessário observar os próximos meses para uma conclusão mais precisa.

4. Desempenho por Bairro da Zona Central de Janeiro a Julho de 2023

Na Zona Central, dois bairros continuam se destacando com um desempenho muito positivo nos primeiros sete meses de 2023: Santo Cristo – pulsante coração do mercado imobiliário do chamado Porto Maravilha –  e o Centro Histórico. São Cristóvão também obteve um excelente desempenho, com um aumento de 32%, enquanto o Rio Comprido saiu do terreno negativo, registrando um crescimento de 8,3% no ano.

grafico23 Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

5. Ticket Médio por Bairro da Zona Central em 2023

Rio Comprido agora ocupa a posição de destaque no ranking dos bairros selecionados na Zona Central, apresentando o ticket médio mais elevado nos primeiros 7 meses de 2023, seguido por São Cristóvão, Centro e Santo Cristo.

grafico24 Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%

“Com o início da trajetória de redução das taxas de juros, é evidente que estamos ingressando em um ciclo positivo no mercado imobiliário. Até o momento, já observamos um impacto positivo nas expectativas, e nos próximos meses, antecipamos efeitos mais concretos, como a diminuição das taxas de crédito imobiliário”, disse o portal, em seu relatório.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Vendas de imóveis residenciais no Rio de Janeiro em julho superam média dos últimos 5 anos; vendas no Centro aumentam 32%
Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. E desde quando Santa Teresa é Zona Sul? Santa Teresa tinha que estar nas vendas do Centro e não no gráfico da Zona Sul. E o bairro da Glória também já deixou de ser da Zona Sul e agora faz parte do Centro.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui