Foto: Divulgação/Zico

Nesta quarta-feira (16/10), o vereador do PTB Antonio José Papera de Azevedo, mais conhecido como Zico, propôs, na Câmara Municipal do Rio de Janeiro, um projeto de lei que visa proibir a utilização do árbitro de vídeo – mais conhecido como VAR – em partidas de futebol na cidade.

”O VAR está acabando com o futebol. Hoje você entra no estádio e não sabe a hora que vai sair. Ninguém comemora mais gol, só se comemora o VAR. Depois do jogo, a imprensa não fala mais do jogo, só fala do VAR”, afirmou o vereador, que, além de ser vascaíno, presidente o clube Campo Grande, da Zona Oeste do Rio.

Por ter público eleitor no futebol de várzea da cidade, Zico vem apresentando diversos projetos de lei voltados a práticas esportivas. Um dos mais chamativos é o PL 762/2018 que ”dispõe sobre a proibição da entrada e utilização de bastão de mão monopod, conhecido como ‘pau de selfie’, em espetáculos de grande aglomeração popular e em estádios de futebol”.

De acordo com a proposta, efetuada em março do ano passado, seria considerado ‘aglomeração popular’ qualquer evento com mais de 100 pessoas, ocasião em que estaria proibido o uso do pau de selfie. Segundo Zico, o objeto é uma arma e pode ser perigoso em casos de brigas.

”Sem contar que a ostentação do celular no bastão atrairá o ladrão e mais insegurança para quem está por perto”, escreveu Zico na justificativa do projeto. “Acreditando que é melhor prevenir do que remediar vamos deixar o utensílio para ser utilizado em reuniões familiares e de amigos quando, certamente, a sua utilização será somente para o lazer. Pela sua importância, conto com o apoio dos meus pares para a aprovação desta Lei”, concluiu o parlamentar.

O projeto de lei do pau de selfie já foi analisado em 4 comissões da casa.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui