Vereadores do Rio aprovam incentivos tributários para revitalização da Avenida Brasil

Projeto de lei, agora, seguirá para sanção ou veto do prefeito Eduardo Paes; emenda incluída pela Câmara amplia benefícios para empresas já instaladas na região

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Vista aérea de trecho da Avenida Brasil - Foto: Divulgação/Prefeitura do Rio

Na tarde da última terça-feira (28/11) a Câmara Municipal do Rio de Janeiro aprovou, em segunda discussão, com 38 votos contra 7 (e uma abstenção), um projeto de lei elaborado pela Prefeitura que cria uma série de incentivos tributários com o objetivo de revitalizar o entorno da Avenida Brasil, uma das mais movimentadas da capital fluminense, que interliga as zonas Oeste, Norte e Portuária.

A proposta, número 2.221/2023, foi aprovada com a inclusão de 4 emendas e seguirá para sanção ou veto do prefeito Eduardo Paes.

Presidente da Comissão criada para estudar e propor melhorias ao longo da via, a vereadora Rosa Fernandes (PSC) defendeu a aprovação da proposta e destacou a importância de garantir benefícios para empresas já instaladas na região, medida incluída por emenda parlamentar.

”É um esforço que estamos fazendo para dar essa arrancada. Incentivando aqueles que abandonaram principalmente por dívidas, que eles possam retomar as atividades. Para aqueles que estão lá com a corda no pescoço, querendo ir embora, que a gente busque uma forma de mantê-los lá. E, mais importante, um atrativo para trazer novos empreendedores”, disse.

Advertisement

Leia também

Pedro Paulo cada vez mais certo como vice de Eduardo Paes – Bastidores do Rio

10 coisas que só quem anda de ônibus no RJ vai entender

Rosa destacou também o trabalho feito pela Comissão, que tem percorrido a Avenida Brasil para ouvir quem circula e trabalha no seu entorno e debatido soluções.

”Tivemos a oportunidade de ter uma pequena amostra daquilo que tem hoje na via e que precisa ser observado e resgatado. O espaço do trabalhador precisa retornar, as pessoas precisam ver a Avenida Brasil como um espaço produtivo que podem ocupar”, relatou.

Uma das emendas aprovadas, apresentada pelo líder do governo na Câmara, vereador Átila A. Nunes (PSD), amplia os benefícios propostos no projeto original, que tinham como foco a atração de novos empreendimentos. A emenda contempla empresas já instaladas e em atividade na região, com desconto de até 100% de encargos e multas pelo não pagamento de IPTU e redução de até 50% na dívida desse imposto com ao Poder Executivo.

Incentivo a empreendimentos

De acordo com o texto aprovado, para construção, reconversão ou transformação de edificações regularmente licenciadas e construídas, haverá desconto dos créditos tributários relativos ao IPTU constituídos até a data de publicação da lei; isenção do imposto por 5 anos em relação aos imóveis construídos, reconvertidos ou transformados; e isenção do imposto de transmissão (ITBI) em favor do primeiro comprador após o término da construção, reconversão ou transformação da edificação.

”Esse é um projeto muito importante. Acho que todos entendem a necessidade de recuperar a Avenida Brasil e o seu entorno. O abandono é muito negativo para a economia local: são menos empregos, menos segurança, menos renda. E é nosso papel enquanto poder público reverter essa situação. Só nós podemos fazer com que novos investimentos aconteçam e beneficiem todos os moradores e todos os que fazem uso dessa importante via”, observou Nunes.

Segundo a Prefeitura, a renúncia fiscal do IPTU e do ISS envolvida na promoção dos benefícios propostos para as pessoas jurídicas já estabelecidas na região gerará um impacto orçamentário-financeiro de cerca de R$ 200 milhões, que serão compensados com o incremento da atividade econômica na região.

Contraponto

O vereador Dr. Rogerio Amorim (PL) cobrou ação integrada entre os poderes da República para que a região possa, de fato, ser revitalizada.

”É um projeto que tem mérito e é muito importante. Porém, não adianta aprovar essa proposta se não houver união dos poderes Federal, Estadual e Municipal para combater a criminalidade presente no entorno da avenida. O principal motivo para as pessoas terem abandonado o local é a insegurança presente ali”, afirmou.

Monica Benicio (PSOL), por sua vez, explicou que, apesar de ser a favor da revitalização, é contrária à forma e ao modelo implementado pela Prefeitura.

”Jamais serei contra a revitalização, mas ela não pode ser feita a qualquer preço e a qualquer custo, sem garantia econômica, financeira ou política do que vai acontecer”, criticou.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Vereadores do Rio aprovam incentivos tributários para revitalização da Avenida Brasil

Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Benedita da Silva tinha uma ideia parecida para a AV Brasil.

    Bom vendo os deputados levando adiante. Mais empresas + mais empregos, mais dinheiro circulando no estado.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui