Viveria o Governo do Rio em um mundo de marshmallow – Bastidores do Rio

Quem será que indicou Victor Travancas?; Marcelo Queiroz seria o Dudu Paes 2.0?; será que terá briga entre Pedro Duarte e Felipe Michel?; Carlo Caiado calerou; a infelicidade de Dani Maia

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Daniel Martins/Diário do Rio

Baile da Ilha Fiscal
Se for verdade a denúncia do site Tempo Real de que o Governo do Rio gastará mais de R$ 3 milhões retirados do orçamento de Teatros para a decoração do Camarote do Governador na Sapucaí, mostra que esse governo vive em um mundo de marshmallow.

Baile da Ilha Fiscal II
A última projeção para reconstruir o Teatro Villa Lobos era de R$ 45 milhões. Faz sentido gastar 6,5% dessa obra atrasada há mais de 10 anos para menos de 5 dias de Carnaval?

Baile da Ilha Fiscal III
E ainda virão as penas amigas que vão falar que é para receber empresários do exterior e autoridades. Balela.

Mas diabos
Quem foi que indicou o problemático Victor Travancas para uma subsecretaria no Estado? Ele só causou confusão por onde passou.

Advertisement

Leia também

Rio terá observatórios para estudos climáticos; 1º será no Complexo do Alemão

Balão é ‘abatido’ antes de cair no Aeroporto do Galeão

Mas diabos II
E sobre ele e seu relatório, ele é engenheiro para fazer relatório de segurança de seja lá o que for?

Dudu 2.0
Parece que Eduardo Paes encontrou um adversário à altura em 2024, ao menos no que se trata de energia e samba. O lorde do PP, Marcelo Queiroz.

Dudu 2.0 II
Pré-candidato do PP a prefeito, Queiroz, só na última semana esteve na São Clemente, na escola de Samba do Botafogo, em show e em blocos de sertanejo e pagode. Ainda esteve em baile chique também!

Dudu 2.0 III
Essa energia toda se junta ao fato de que ele é presidente da Comissão de Cultura da Câmara de Deputados em Brasília.

Briga?
Enquanto Felipe Michel detona o programa Seguir em Frente, Pedro Duarte é só amores. Será que vai rolar briga no plenário? Quem diria que dois vereadores de oposição brigariam por um programa do governo…

Calerou
Pelo jeito, o presidente da Câmara do Rio e fortinho, Carlo Caiado, é outro que Calerou em suas redes sociais, são só vídeos de camiseta apertada mostrando os músculos.

Calerou II
Para quem não sabe, Calerar significa fazer redes sociais como o secretário Marcelo Calero, que aproveita de seus dotes não diplomáticos para conquistar seguidores e votos.

Infeliz – e nós também
Trabalhar pela cidade do Rio, ainda mais em alguns postos estratégicos, deveria ser motivo de honra e orgulho. Mas não é bem assim que pensa Dani Maia, nossa Secretária Municipal de Turismo.

Infeliz – e nós também II
Ela propaga aos quatro ventos sua infelicidade no cargo, ao ponto de fazer uma publicação em redes sociais de “quando eu não tinha estresse”. Ela poderia aproveitar e sair do cargo, oras.

Infeliz – e nós também III
Afinal de contas, a infelicidade dela é a nossa infelicidade, que não vê eco no trabalho que ela realiza. Aliás, que trabalho?

WhatsApp Image 2024 02 02 at 20.26.55 Viveria o Governo do Rio em um mundo de marshmallow - Bastidores do Rio

Rolezinho
A cada 15 dias, a Rio TV Câmara vai convidar os espectadores a um passeio pelo que a cultura da cidade tem de melhor.

Rolezinho II
No episódio de estreia do Rolezinho Carioca, na próxima sexta-feira (9), o repórter Yuri da Cunha vai até o Museu de Arte do Rio conferir duas exposições sobre manifestações que são a cara da cidade: o carnaval e o funk.

Rolezinho III
O Rolezinho Carioca vai ao ar às sextas-feiras, às 20h, intercalando a programação com o Câmara Rio Debate Especial Notícia Preta.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Viveria o Governo do Rio em um mundo de marshmallow - Bastidores do Rio

Advertisement

1 COMENTÁRIO

  1. Nossa, a política carioca tá viajando, climaço de carnaval. Quanto ao teatro, vale a pena investir alí novamente pra virar cinzas quando ficar pronto? A atividade de secretários, melhor nem comentar, pouquíssima atividade a mostrar, entrega “traço”. E quando aparece serviço, se estafam…sentem saudades de quando nada faziam ou mostram músculos de academia. E quando se vislumbra debate como o possível confronto de vereadores, o carioca deve torcer para que eles se dirijam a tribuna e chamem os seus pares para debater, coisa que a casa do povo não vem feito muito, apenas as sessões de aprovações de leis sem a mínima discordância ou debate que não fazem inveja aos despachos de 20 segundos do STF. E se quiser algo para relaxar, veja a produção de mídia TV estatal, se você a encontrar.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui