Wagner Victer: A morte dos Flamboyants da Rua dos Flamboyants

Colunista do DIÁRIO DO RIO fala sobre "poda assassina" na Ilha do Governador

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp

Dentro das loucuras que acontecem na cidade do Rio de Janeiro, em especial na Ilha do Governador, e no dia que estamos aqui no Moneró, também na mesma Ilha do Governador, plantando novas árvores, acabo de receber a notícia, com fotos de moradores indignados, que o poder público municipal, por meio da Comlurb, podou drasticamente todos os Flamboyants da conhecida “Rua dos Flamboyants” na Freguesia, um lugar de caminhada e visitação da região .

Na rua em que passou Renato Russo, Miguel Falabella e todos que de alguma maneira apreciam a Ilha do Governador, especialmente a área aprazível do bairro da Freguesia, na antiga Rua Jordão de Oliveira que leva até a Praia da Guanabara, as pessoas que por lá passam ficaram absurdamente impressionadas com o som da motosserra, que certamente foi acionada por algum interesse que não é o ambiental e urbanístico.

No bairro da Ribeira, também na Iha, haviam feito um assassinato semelhante na Rua Serrão, onde cortaram praticamente ao nível da raiz de maneira até mais drástica, cerca de 8 árvores, que faziam um belo conjunto daquela região, sob o argumento de que poderiam ter pragas, o que certamente é um papo furado, absurdo e que, se algum técnico assinou, deve ter feito à distância, sem se aprofundar sobre a importância daquelas árvores.

Continuam essas loucuras aqui na Ilha do Governador de assassinato de belas espécies de árvores com o argumento de “poda” e que os moradores têm ficado horrorizados.

Advertisement

Leia também

MP é acionado para investigar manifestantes que declaram apoio ao Hamas na frente da Câmara do Rio

Deputados propõem destinar R$15 milhões da Alerj para 10 municípios afetados por chuvas no RJ

Enquanto escrevo essa crônica, estamos com cerca de 100 crianças no Corredor Moneró plantando novas árvores até em resposta e um “tapa na cara” dos que não conseguem ter uma visão da importância de uma árvore no conjunto urbanístico, logicamente sempre preservando sua dimensão quando se tem algum risco de queda dos seus galhos ou em contato com fiação, o que não era o caso nem da Rua Serrão e nem da Rua dos Flamboyants, onde foi executada essa poda drástica.

Na semana do Dia Natureza essas imagens são lamentáveis.

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Wagner Victer: A morte dos Flamboyants da Rua dos Flamboyants

Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui