Zona Norte recebe 5º Encontro de Poetas Populares neste fim de semana

Com entrada gratuita, pogramação passará pela Tijuca e Penha Circular com diversas atividades, shows de Cátia de França e Trio Dona Fulô, além de mostra de filmes

Cátia de França e Cristiano Oliveira (Foto: Divulgação)

Amantes da cultura nordestina e da literatura de cordel podem comemorar! A Zona Norte do Rio de Janeiro recebe o tradicional Encontro de Poetas Populares, que chega à sua 5ª edição, com entrada gratuita, nos dias 2 e 3 de junho, às 15h e 13h, no Centro da Música Carioca Artur da Távola, na Tijuca, e 10 do mesmo mês, às 15h, na Arena Carioca Dicró, na Penha Circular. Em um formato inspirado nas clássicas feiras nordestinas, o evento tem o propósito de levar o público a uma imersão no universo encantador da literatura de cordel.

Com artistas que há muito escrevem as suas rimas e uma nova geração de cordelistas, a edição deste ano será dedicada a falar do protagonismo feminino na cultura nordestina e na literatura de cordel. Composta inteiramente por mulheres, a programação integra shows (como a da multiartista Cátia de França e do Trio Dona Fulô), bate-papos, oficinas, lançamento de livro, exposições, feirinha de artesanato, gastronomia típica e mostra de filmes. Com curadoria de Fernando Assumpção e Rosário Pinto, a iniciativa é realizada pela Iracema Filmes e a Amo Cordel (Associação de Amigos da Literatura de Cordel do Rio de Janeiro), com o apoio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, através do Programa de Fomento à Cultura (FOCA) da Secretaria Municipal de Cultura. Serão, ao todo, 08 atrações em mais de 12 horas de atividades.  

– Podemos afirmar que a mulher trouxe para a literatura de cordel seu olhar intuitivo e suas preocupações com as questões sociais que ainda enfrenta, perante uma sociedade que engatinha na legislatura em favor dos direitos da mulher em todas as vertentes do conhecimento humano – explica a poetisa Rosário Pinto.  

Cordel, patrimônio do Brasil

Criador da Amo Cordel, Fernando foi um dos que batalharam pelo reconhecimento da literatura de cordel como Patrimônio Imaterial do Brasil, junto ao Iphan. Além da valorização acadêmica e institucional que veio a partir desta conquista de 2018, os poetas populares têm buscado constante reestruturação e aprofundamento de assuntos atuais através da sua linguagem tradicional. E o evento representa toda essa potência.

– Desde o primeiro Encontro com Poetas Populares, garantimos a presença feminina. Deste, surgiu a parceria com Dalinha Catunda e Rosário Pinto, que de imediato criaram o blog/manifesto/grupo “Cordel de Saias”. Isso há 12 anos! Essas duas, sempre inquietas e atuantes, reuniram muitas mulheres em torno do projeto e de outros que foram surgindo, como “As Cirandeiras do Cordel”. Dialogar e expandir a presença feminina na literatura de cordel, tradicionalmente marcado pelo masculino, nos faz atuantes, contemporâneos e vivos – destaca Fernando Assumpção.

Atrações musicais

TRIO DONA FULÔ – O Trio Dona Fulô nasceu de um encontro despretensioso entre três amigas musicistas no Rio de Janeiro. Nos shows, elas apresentam clássicos nordestinos, tais como Luiz Gonzaga e Dominguinhos, e músicas de artistas contemporâneos, como Forroçacana e Falamansa. O objetivo principal do trio é mostrar a essência da música nordestina com um toque especial do estilo carioca. Dessa forma, o repertório é trabalhado para que seja apresentado em diferentes ritmos, como xotes, baiões, cocos, forrós, xaxados e arrastapés, imergindo o público no vasto universo da cultura nordestina. 

CÁTIA DE FRANÇA – Nascida em João Pessoa (PB), Cátia de França é cantora, compositora e multi-instrumentista. Em 50 anos de carreira, Cátia gravou seis discos e se tornou uma lenda viva da música regional brasileira com pérolas como “20 Palavras ao Redor do Sol”. As suas canções já foram gravadas por grandes nomes da MPB, como Elba Ramalho, Amelinha e Xangai, coleciona parcerias com Zé Ramalho, Dominguinhos, Sivuca, Lulu Santos, Chico César, Elba Ramalho e Bezerra da Silva, entre outros, além de ter participado de festivais de música popular na década de 60, época em que viajou à Europa com um grupo folclórico. Cátia também adentrou pelo mundo da literatura e das artes plásticas, escrevendo os livros “Zumbi em Cordel”, “A peleja de Lampião contra a fibra ótica”, “Falando de Natureza Naturalmente” (infantil) e “Manual da Sobrevivência”, um resgate de sua trajetória pessoal e profissional. Na apresentação, ela será acompanhada por Cristiano Oliveira na viola.  

Programação:

– Centro da Música Carioca Artur da Távola 

Endereço: Rua Conde de Bonfim, 824 – Tijuca 

2 de junho, sexta-feira:

15h às 20h – Feira de Artesanato

15h – Oficina de Xilogravura com Lucélia Borges

17h – Bate-papo com poetas populares com Rosário Pinto e Maria Luísa

19h – Show com Trio Dona Fulô

3 de junho, sábado:

13h às 19h – Feira de Artesanato e Culinária

13h – Oficina de Cordel com Nireuda Longobardi

14h – Bate-papo com poetas populares com Dalinha Catunda e Paola Torres

16h – Lançamento do livro “A Independência do Brasil em Cordel: 200 anos de Fatos que Marcaram a História”

17h – Show com Cátia de França

– Arena Carioca Dicró, na Penha Circular

Endereço: Parque Ary Barroso (entrada pela Rua Flora Lobo, s/n) – Penha Circular
10 de junho, sábado:

15h – Mostra de filmes

Entrada: gratuita

Advertisement
Renata Granchi
Renata Granchi é jornalista e publicitária com mestrado em psicologia. Passou pela TV Manchete, TV Globo, Record TV, TV Escola e Jornal do Brasil. Escreveu dois livros didáticos e atualmente é diretora do Diário do Rio. Em paralelo, presta consultoria em comunicação e marketing para empresas do trade.
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui