Zona Oeste: Polícia Civil recupera 8 das 21 armas furtadas do Exército paulista

Armamento faz parte do conjunto de 21 metralhadoras do Exército que foram furtadas do Arsenal de Guerra do Quartel em Barueri

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Imagem meramente ilustrativa de viatura da Polícia Civil do RJ - Foto: Divulgação

Agentes da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), da Polícia Civil do Rio de Janeiro, com apoio da Inteligência do Exército apreenderam 4 metralhadoras ponto 50 e outras 4 MAGs, calibre 7,62, na entrada da Gardênia Azul, na Zona Oeste, durante uma operação realizada nesta quinta-feira (19).

As oito armas fazem parte do conjunto de 21 metralhadoras do Exército que foram furtadas do Arsenal de Guerra do Quartel em Barueri, município localizado na Região Metropolitana de São Paulo. Até agora ninguém foi preso pelo crime.

De acordo com G1, quatro armas estavam sendo oferecidas a traficantes do Comando Vermelho, na última quarta-feira (18), em um vídeo ao qual o jornal teve acesso. As imagens foram interceptadas pela Polícia Civil fluminense, que comunicou a Inteligência do Exército sobre a transação.

As quatro armas que aparecem no vídeo integram o arsenal apreendido nesta quinta-feira. Segundo as investigações policiais, parte do armamento paulista teria sido comprado, após ter sido oferecido em quatro favelas sob o comando da facção criminosa: Nova Holanda, no Complexo da Maré; Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha; Rocinha, na Zona Sul; e Cidade de Deus, na Zona Oeste da cidade.

Advertisement

As armas seriam utilizadas na guerra entre facções de bandidos que disputam e aterrorizam a região de Jacarepaguá há quase um ano.

O setor de Inteligência da Polícia verificou que, na manhã de quarta-feira, haveria uma movimentação de armas, da Rocinha, em São Conrado, em direção à Gardênia Azul.

Informações: G1

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Zona Oeste: Polícia Civil recupera 8 das 21 armas furtadas do Exército paulista
Advertisement

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui