6 bancas de jornal na Zona Sul são proibidas de fazer publicidade

Bancas de jornal viraram verdadeiros outdoors e a Prefeitura do Rio vem lutando contra isso, e teve mais uma batalha contra a baderna

Foto: Janela Publicitária

As bancas de jornal do Rio já chegaram a seu fim, são poucas que cumprem o seu destino, vender jornais e revistas. Alguma são bares e vendinhas, outras camelôs, depósitos e algumas apenas outdoors mal posicionados. Inclusive tratei deste assunto em maio:

A Prefeitura do Rio tem feito várias ações contra estas bancas que apenas ocupam o espaço público, sem nem permitir o espaço para que os pedestres possam passar, além de combater a publicidade irregular feita por elas. Uma das ações ocorreu nesta segunda-feira, 29/8, 6 delas tiveram sua autorização de exibir publicidade em telas de led cancelada por decisão da Secretaria de Ordem Pública (SEOP), a informação é do Janela Publicitária.

Foram 2 bancas em Ipanema e 4 em Copacabana, ambas eram exploradas pela exibidora Alto Impacto, diz o site especializado em publicidade. A SEOP disse ao Janela que “a motivação foi um parecer da Companhia de Engenharia de Tráfego do Rio (CET-Rio) e também motivo de conveniência e oportunidade na concessão/renovação das mídias”.

Advertisement

8 COMENTÁRIOS

  1. Perderam a finalidade original. Na rua das Laranjeiras em frente ao número 72, tem uma banca enorme que vende de tudo, e atrapalha a descarga de mercadorias das lojas. Absurdo!

  2. Aqui no Leblon principalmente na Dias Ferreira e arredores quase todas viraram botecos inclusive com mesas e cadeiras. Vendem de tudo,menos jornais e revistas. Uma vergonha!!!!

  3. Na verdade o que deveria acabar é a própria cidade do Rio de janeiro junto com a baixada fluminense e São Gonçalo, lugares lixo que deveriam ser varridos do mapa igual sodomia e gomorra.

  4. Muito boa a iniciativa de nossa Prefeitura. Na Praça Sans Penha tem uma em frente ao Banco do Brasil que é um verdadeiro transtorno para o pedestre. A parte dos fundos da banca fica num nicho entre o acesso do metrô e que se transformou num mictório ao ar livre .

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui