Após sofrer vandalismo, Glória contará com reforço da Guarda Municipal

Praça Edson Cortes e Mureta já foram alvos de depredações como pichações e quebras poucas horas depois de inauguradas

Foto: Informe Gloriano

Não durou muito e 48 horas depois da inauguração da Praça Edson Cortes, na Glória, já foi vandalizada. O espaço de lazer no coração do bairro da Zona Sul carioca virou alvo de pichações, consertadas em seguida pela Prefeitura, e até um portão do cercado onde fica um parque destinado às crianças foi arrancado, mesmo depois de pouco tempo.

Quem lamentou foi o produtor Maycon Almeida, de 32 anos, que levou as filhas para conferirem o novo espaço, mas viu um parquinho com risco para a criança sair por falta de portão. “É muito triste e observo ainda que restringem o espaço das crianças em uma praça tão grande. Tudo poderia ser bem melhor” lamenta.

Ali perto, na Murada da Glória, mais depredação que chamou a atenção do prefeito do Rio, Eduardo Paes, que postou nas redes sociais, parte da estrutura ali no monumento removida. A obra teria sido concluída há apenas 40 dias. “Praça na Glória inaugurada no sábado e pichada na segunda! E lá vai mais dinheiro público para consertar! Como tem gente burra entre nós!”, desabafa Paes, nas redes sociais.

Embora atue no local, diariamente, com patrulhamento preventivo com foco no ordenamento urbano e na proteção do patrimônio público por equipes da Unidade de Ordem Pública do Catete, a Guarda Municipal informa que só pode agir mediante flagrante de delito, mas garante ainda que as ações serão reforçadas para coibir delitos e aumentar a segurança da população que frequenta a praça.

A Glória integra o projeto de revitalização Dias de Glória e a Edson Cortes, um reduto das rodas de samba, foi a primeira inaugurada. Outras praças do bairro estão previstas para receberem modernização até o segundo semestre de 2023.

Além disso, a iniciativa, da Secretaria Municipal de Conservação em parceria com a Subprefeitura da Zona Sul, prevê recuperação do asfalto das principais vias de circulação; restauração de pisos em pedras portuguesas e cimento; recomposição de saibro e grama; reposição de grelhas e tampões e conserto em golas de árvores.

Outro item que foi vandalizado pouco depois de inaugurado foi um veículo da linha 51 do BRT, do corredor Transolímpica. Parte do estofado do banco foi arrancada e ainda deixaram o local sujo. Antes, a estação recém-reformada Asa Branca do BRT, também da Transolímpica, foi alvo de um homem que tentou colocar fogo no local.

Formada em Comunicação Social desde 2004, com bacharelado em jornalismo, tem extensão de Jornalismo e Políticas Públicas pela UFRJ. É apaixonada por política e economia, coleciona experiências que vão desde jornais populares às editorias de mercado. Além de gastar sola de sapato também com muita carioquice.
Advertisement

3 COMENTÁRIOS

  1. Com as leis de merda que parecem mais uma declaração de amor a gente escrota, suja e imunda, os caras preferem pagar mais gente pra tomar conta da cidade, do que dar o devido castigo aos animais que fazem isso. O correto era fazer essa lixos reconstruírem, pintarem e colocar no lugar tudo que vandalizaram. Quebrou, queimou, pagou. Simples assim.

    É por isso que não canso de ver esse país como uma merda, de onde por não ter uma grana de verdade, não posso sair de maneira confortável.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui