Com investimento de 40 milhões, franceses inauguram hotel com vista pro mar no Centro do Rio

Onde antes funcionou o Hotel Othon Aeroporto, a B&B Hotéis inaugura o seu B&B Santos Dumont, num Centro da Cidade que já se revitaliza com atividades diversas, turismo e cultura, além da perspectiva de receber mais imóveis residenciais

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
Foto: Divulgação

A companhia de hotelaria francesa B&B HOTELS inaugurou oficialmente o seu mais novo hotel no Brasil, o B&B HOTEL Santos Dumont, sétimo da rede no país e quarto no Rio de Janeiro, bem no coração do Centro Histórico do Rio. Localizado na Avenida Beira Mar, com vista deslumbrante para o aterro do Flamengo e a Marina da Glória. O prédio de cerca de 4.000m2 abrigou durante muitas décadas o Hotel Othon Aeroporto, aberto em 1943 e que foi o primeiro hotel da rede que já foi a maior do país, fundada pelo magnata Othon Bezerra de Mello.  Em 2018 o velho Hotel Aeroporto – que era conhecido por sua famosa feijoada às sextas e sábados – fechou as portas, e foram quase 7 anos até o Centro receber de volta um importante e tradicional equipamento hoteleiro, agora totalmente reformado.

A Rede Othon de Hotéis se encontra em Recuperação Judicial, e ainda é proprietária, no Rio, do Othon Palace e do Savoy, em Copacabana, além de um bonito prédio com portaria em ônix na rua Teófilo Otoni, também com linda vista para o mar, e sua antiga lavanderia, na rua do Livramento. O espaço onde funcionou por décadas o hotel do empresário que investia também em Usinas agora reabre as portas recebendo um hotel do grupo francês, que investiu R$40 milhões na compra do imóvel e suas melhorias. Grandes obras que demoraram mais de 2 anos foram feitas no prédio, que tem frente para a Beira Mar e para a Praça Itália.

Reconhecido pela sua localização privilegiada, o prédio tem vista para a Baía de Guanabara, Aterro do Flamengo, Marina da Glória, Jardim Burle Marx, Cristo Redentor e Pão de Açúcar. Além da proximidade do Aeroporto Santos Dumont, apenas 10 minutos a pé, tornando-se um local privilegiado para quem visita o Rio de Janeiro, com VLT passando na porta e farto transporte. A B&B tem mais dois hotéis em Copacabana.

Apesar dos toques de modernidade, todo o projeto arquitetônico foi inspirado na história do edifício e da região onde está localizado. Construído na década de 40, o prédio tem a fachada tombada, que passou apenas por pequenas adequações. A remodelação do imóvel de esquina foi assinada em parceria pelas arquitetas Bárbara Mingozzi do Aura Design Studio e a Raphaela Fogaça do Cru Arquitetura.

Advertisement

Leia também

Progressistas dividido entre Bolsonarismo, Eduardo Paes e Marcelo Queiroz – Bastidores do Rio

Custas judiciais aumentaram 45% no estado do Rio de Janeiro nos últimos dois anos

A inauguração do B&B HOTEL Santos Dumont faz parte dos planos de expansão da rede francesa no Brasil, que tem previsão de inaugurar mais três unidades no Brasil em 2024, sendo mais uma em Copacabana.  

O Centro do Rio tem recebido sucessivos novos investimentos, com a abertura de novas lojas, restaurantes, bares, assim como tem recebido investimentos importantes de entidades do Sistema S, através do Sesc, Senac, e também do Sescoop; todos adquiriram edifícios inteiros na região, que está em franca revitalização, principalmente nas regiões do Aeroporto, Cinelândia, Praça XV e Praça Mauá. Tudo isso ocorre no esteio do bem sucedido projeto Reviver Centro, concebido pelo arquiteto e urbanista Washington Fajardo para tentar lutar contra a decadência que a região enfrentou logo após a pandemia e crise econômica que atingiu em cheio o estado do Rio.

DIÁRIO levantou que mais dois grandes empreendimentos estão pra ser desenvolvidos no coração da parte mais pujante da região, que começa bem no novo B&B e vai até a Praça Pio X. Um grande terreno na esquina da rua Santa Luzia com a Presidente Antônio Carlos e o antigo ‘Buraco do Lume’ devem se tornar empreendimentos imobiliários de porte, trazendo milhares de moradores. Imensas Torres devem acabar sendo construídas nos dois terrenos, segundo fontes do mercado. Ambos dependeriam apenas de posições de órgãos de patrimônio cultural. A prefeitura acaba de inaugurar também uma nova praça na região, junto ao Fórum, onde até pouco tempo funcionava um horroroso estacionamento, praticamente em frente ao maior Edifício Garagem da cidade.

Além de estar renascendo para o turismo, a região da Praça XV deve também receber a primeira Área de Revitalização Econômica (ARE) da América Latina, que vem sendo desenvolvida pela Aliança Centro Rio, associação privada que congrega os maiores proprietários de imóveis da região Central. A ARE é um sistema de gestão privada de serviços suplementares que intensifica a limpeza, a gestão, a segurança e a decoração de um logradouro ou trecho geográfico, que passa a ser “adotado” pela iniciativa privada. O projeto está sendo desenvolvido para atender às imediações da Igreja de São José, e do Terminal Menezes Côrtes. 

Advertisement
Receba notícias no WhatsApp
entrar grupo whatsapp Com investimento de 40 milhões, franceses inauguram hotel com vista pro mar no Centro do Rio

Advertisement
lapa dos mercadores 2024 Com investimento de 40 milhões, franceses inauguram hotel com vista pro mar no Centro do Rio
Advertisement

3 COMENTÁRIOS

  1. Esta reportagem só esqueceu de mencionar os melhores pontos turísticos perto deste novo hotel:

    O Aterro do Flamengo, o Vivo Rio, o Monumento aos Pracinhas, a Marina da Glória, a Igreja da Glória, o Museu da República, o Oi Futuro e o Museu das Telecomunicações, os cinemas São Luís, o Restaurante Lamas – tudo feito a pé, a partir da Marina da Glória.

    Nos fundos do MAM você desce uma escadinha e pega um pequeno carro elétrico que faz o trajeto de graça da Marina da Glória até o Aeroporto Santos Dumont e vice-versa.

    E as Linhas 1 e 2 do VLT passam por vários pontos turísticos e históricos realmente ótimos de nossa cidade.

  2. ARBORIZAÇÃO DA LADEIRA DA MISERICÓRDIA E ADJACÊNCIAS…

    A Ladeira da Misericórdia foi a primeira via pública da cidade do Rio de Janeiro. Foi aberta certamente em 1567, quando da transferência para o Morro do Castelo, da cidade fundada por Estácio de Sá. No alto dela, estava situado o Largo do Castelo com o prédio do Colégio dos Padres Jesuítas, da Companhia de Jesus.

    Estou escrevendo para perguntar se vocês podem me informar algo sobre aquele enorme terreno baldio no Centro do Rio de Janeiro, que abrigava um estacionamento caindo aos pedaços e uns prédios velhos, na Av. Presidente Antônio Carlos, no. 128 – 130.

    É aquele grande terreno que fica bem na frente à Ladeira da Misericórdia, escondendo toda aquela bela ladeira histórica de nossa cidade. Aquele terreno tem uma placa de que vai entrar em obras, mas até agora nada foi feito a esse respeito.

    Ouvi falar de um projeto no local deste terreno vazio, que prevê a implantação de uma nova e bela área verde (muitíssima bem arborizada naturalmente), para valorizar ainda mais um dos principais marcos históricos de fundação de nossa cidade, que é a Ladeira da Misericórdia.

    É claro que esta nova área verde terá que possuir mobiliário urbano e iluminação de primeira linha, além de equipamentos para que as pessoas se exercitem de graça, e uma boa área com parquinho para as crianças e, se possível, outra para os animais de estimação.

    O mobiliário urbano deste novo local poderia se inspirar no belíssimo mobiliário urbano e nos belos espaços de convivência do ParkJacarepaguá Shopping.

    E esta nova área próximo ao Museu Histórico Nacional vai dar mais destaque e mais visibilidade a este belo museu, em bela perspectiva a partir da Av. Presidente Antônio Carlos.

    Quem planejou a nova Orla Conde se esqueceu completamente de incluir o belíssimo Museu Histórico Nacional nela – este museu mega especial ficou muito separado e isolado do conjunto de edifícios da Orla Conde, com a entrada do Túnel Marcelo Alencar logo depois dele.

    Quando eu pergunto “quem pensa o turismo em nossa cidade”, não é à toa – pois esta pessoa permitiu a construção deste túnel, separando definitivamente o Museu Histórico Nacional da Praça XV e do resto do conjunto da Orla Conde.

    Este seria portanto um ótimo projeto de praça na Ladeira da Misericórdia, que corrigiria esta enorme falha cometida ao se colocar a entrada deste túnel bem em frente ao Museu Histórico Nacional.

    Por outro lado, a Ladeira da Misericórdia necessita de uma iluminação cênica de seus muros (contratar o craque em iluminação Maneco Quinderé para isso), assim como a instalação de novos postes de design antigo, para ela se tornar ainda mais bonita e com maior sensação de segurança. O entorno desta Ladeira precisa passar por obras de renovação e de pintura, e da recuperação de sua antiga pavimentação.

    Deem uma boa olhada na requalificação da Muralha do Frontispício, que protege o trecho entre a Praça Castro Alves e a Ladeira da Misericórdia em Salvador, para se ter algumas belas ideias deste interessante projeto baiano – que pode ser aplicado, com algumas alterações, na Ladeira da Misericórdia carioca.

    Todos os pontos turísticos de Salvador foram requalificados desde a administração do excelente ex-prefeito ACM Neto, que transformou Salvador em um brinco de cidade. Estas obras de requalificação dos pontos turísticos daquela cidade continuam em franca expansão até os dias de hoje.

    Se vocês puderem dar uma especial atenção a esta ideia, e passá-la às autoridades competentes para sua imediata instalação, seria um enorme ganho turístico e paisagístico para nossa cidade.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui