Bolsonaristas desmontam acampamento no Centro do Rio

Faixas, barracas, entre outros objetos, foram recolhidos e manifestantes começam a deixar a Praça Duque de Caxias, em frente ao Comando Militar do Leste

Foto: Reprodução/TV Globo

Na manhã desta segunda-feira, (09/01), bolsonaristas começaram a desmontar o acampamento golpista no Centro do Rio de Janeiro. Faixas com dizeres antidemocráticos, barracas, entre outros objetos, foram recolhidas da Praça Duque de Caxias, em frente ao Comando Militar do Leste (CML), na Avenida Presidente Vargas.

A base estava montada desde meados de novembro, após a derrota do candidato a reeleição Jair Bolsonaro (PL).

O G1 afirma que durante a retirada, os radicais agrediram e ameaçaram jornalistas.

Cláudio Castro e Eduardo Paes

Na manhã desta segunda-feira, (09/01), Cláudio Castro, governador do Rio, afirmou que estava “conversando” com o Comando Militar do Leste para que a decisão de retirar os acampamentos, determinada pelo STF e MPFRJ, fosse cumprida.

“Estamos falando com o Comando Militar do Leste desde ontem [domingo, (08/01)]. Há uma recomendação do Ministério Público Federal neste sentido também. Mas aqui no Rio é diferente, pois eles não estão em uma via pública, mas em um espaço dentro do CML. Então estamos conversando para que a decisão seja cumprida”, disse Castro ao Bom dia Rio.

Já o Prefeito do Rio, Eduardo Paes, havia anunciado que até o fim da noite desta segunda-feira, (09/01), as ocupações golpistas seriam removidas. “A retirada de todos os objetos e barracas que ocupam o espaço público tomado por manifestantes que atentam contra a democracia na Praça Duque de Caxias”.

Advertisement

4 COMENTÁRIOS

  1. “Não é possível convencer um fanático de coisa alguma, pois suas crenças não se baseiam em evidências, mas em evidências, mas numa profunda necessidade de acreditar.” (Carl Sagan)

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui