Cadeg celebra 61 anos de funcionamento no Rio

Mercado municipal foi inaugurado em 1962, no período do Estado da Guanabara, e há anos se compromete a oferecer um vasto comércio alimentício aos cariocas; para comemorar a data, o Cadeg preparou uma série de promoções

Foto: Divulgação/Cadeg

O Cadeg, Mercado Municipal do Rio de Janeiro, título concedido pela Prefeitura em 2012, está completando 61 anos de história e funcionamento em janeiro de 2023. Em 9 de janeiro de 1962, cerca de 100 comerciantes do antigo Mercado Municipal da Praça XV cruzaram a cidade em direção a São Cristóvão para ocupar o espaço que haviam adquirido em conjunto para fundar um novo mercado. O projeto arquitetônico foi de Vigor Artese e Moacyr Gomes da Costa. A obra, na época, foi considerada a terceira maior do Brasil em concreto armado, perdendo apenas para Maracanã e Hidrelétrica de Furnas.

As obras começaram em 1957 e terminaram em 1962, no período do Estado da Guanabara – e na época era governado por Carlos Lacerda. Lacerda colaborou com a nova iniciativa e direcionou para lá o abastecimento do Rio de Janeiro. Assim, nascia o Centro de Abastecimento do Estado da Guanabara, mais conhecido como Cadeg.

Hoje, a Cadeg, além de oferecer um vasto mercado alimentício, possibilita também a compra de calçados e vestuários, além de serviços como bancas de jornal, bancos, bares, chaveiros, farmácias, pet Shops e outros.

Foto: Divulgação/Cadeg

Celebração

Para celebrar a data, o Cadeg preparou uma série de promoções a R$ 61 reais, disponíveis de 9 de janeiro a 9 de fevereiro. Entre os destaques estão pratos de bacalhau, combo de café da manhã e até aluguel de loja.

“É inegável o papel histórico e cultural do Cadeg, que está intrinsecamente ligado ao desenvolvimento da cidade e do comércio atacadista, desde a sua fundação até o que ele é hoje. Dos primeiros boxes com os corredores ainda descobertos às ações de sustentabilidade, o mercado sempre alinhou tradição e inovação”, comentou o presidente Cadeg, Marcelo Penna.

Com 704 unidades e cerca de 350 empresas em funcionamento, o Cadeg recebe uma média de 10 mil pessoas por dia. O mercado funciona 24 horas diariamente, e comporta lojistas dos mais diversos segmentos, entre hortifrutigranjeiros, empórios, restaurantes, vestuário, decoração, descartáveis, flores e serviços. Maior entreposto comercial de bacalhau e flores no estado, o Cadeg reúne cerca de 150 produtores no Pavilhão das Flores, e vende cerca de 300 toneladas do pescado por mês. Seus restaurantes formam um dos polos gastronômicos mais famosos da cidade.

“Este é um mês de festa no Cadeg e convidamos a todos para comemorarem conosco”, disse o diretor social do Cadeg, André Lobo.

Advertisement

3 COMENTÁRIOS

  1. Frequento o Cadeg desde 1975,gosto de ir lá,de comer por lá,sempre fui bem atendida,todos os sábado pela manhã faço minhas compras,Parabéns Cadeg !!

  2. É, mas, a Cadeg precisa de uma profunda repaginada urgente. Primeiro porque parece um presídio, segundo porque o interior é desanimador. Existem corredores de lojas fechadas que são desalentadores e com um ar de perigo.

    Creio que dá até pra preservar essa arquitetura, mas dá pra trabalhar melhor a qualidade do acabamento de piso, revestimento e/ou pintura das paredes, iluminação (trabalhando paea entrar o máximo de luz natural no ambiente), aspectos dos quiosques de frutas, hortaliças e Legumes, bem como a vestimenta e comportamento dos vendedores. Da maneira como é, parece que os funcionários estão numa feira ao ar livre, com seus vícios de comportamento e gírias.

    O estacionamento inferior é escuro, com vagas apertadas. E, da última vez que lá estive o indivíduo que ficava no mesmo parecia um miliciano, com aquela cara e jeito de quem pode te dar um tiro cara a qualquer momento.

    Eu disse tudo isso acima porque amo mercados municipais e já fui à alguns pelo mundo e não conheci nenhum tão sem graça e esteticamente feio como a Cadeg. Todos são muito bem pintados, arejados, iluminados, dando um incrível prazer em ficar ali o dia inteiro comendo e passeando.

Comente

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui